20 de dezembro de 2006

MegaDown 3.1 - Repost

Gente, o link do Megadown 3.1 tá dando problema. A internet tá ruim e vários serves estão com problema. Aconteceu a mesma coisa ano passado perto do Natal.
O MediaFire, pelo visto, também tá out. Então tô hospedando no FileSend.

MegaDown 3.1

Atenção:
O Free Downloader Manager NÃO funciona com o FileSend. Clique em CANCEL na janela do programa e baixe pelo gerenciador do Firefox ou IE.

Meus 15 Minutos de Fama!


Que grande surpresa eu tive hoje!
Fui dar uma expiada no Rapadura Açucarada e quase cai dura.
"Titio" Eudes, o sumo-sacerdote dos scans no Brasil, postou o vídeo que legendei do Rammstein! Putz, essa eu não esperava! É uma grande honra! Brigadão, Eudes!
É a fama!

Como já comentei nesse post, Amerika foi o primeiro clip que fiz. Lembro do meu desespero quando o encontrei na velha mulinha. Foi paixão a primeira vista. Não sosseguei até encontrar uma tradução para a canção. Não lembro ao certo. Mas parece que foi no excelente site RammsteinFan BR. A única coisa chata é que tive que legendar sem saber o que estava legendado. Tive que confiar inteiramente no tradutor, ou quase. Algumas frases estão em inglês.
Geralmente eu mesmo traduzo e quando não, sempre reviso. Embora eu seja descendente de alemães meu alemão é zero! Tá, tá bom. Palavrões a gente sempre sabe...rs
Falar alemão era proibido na casa dos meus avós. Talvez ainda resquícios da Segunda Grande Guerra. Eis uma coisa que perdi a chance de perguntar para os velhos.

Na linha do clip do Rammstein estou agora trabalhando no Land of Confusion do Dismember que é sensacional. A música é cover do Genesis e o desenho é do Todd Mcfarlane. Vou tentar terminar antes do Natal.

Era segredo, mas depois dessa surpresa resolvi contar.

ps: Jamais me perdoarei por não ter assistido o Rammstein em 1999 quando eles abriram o show do Kiss aqui em POA. Eu já era fã da banda, mas na época nenhum dos meus amigos quis ir comigo e era bem contramão prá mim. Se arrependimento matasse.

MegaDown 3.1

Nova versão do Megadown.
Agora com suporte ao Sexuploader e Rapidshare.com

Atenção: O Free Downloader Manager NÃO funciona com o FileSend. Se você usa ele clique em CANCEL na janela do programa e baixe pelo gerenciador do Firefox ou IE.

19 de dezembro de 2006

Trans-Siberian Orchestra - The Lost Christmas Eve [Download]

Download 01
Download 02

Atenção:
O Free Downloader Manager NÃO funciona com o FileSend. Clique em CANCEL na janela do programa e baixe pelo gerenciador do Firefox ou IE.
Meu presente de Natal!
Conheci o Trans Siberian Orchestra exatamente há um ano atrás assistindo esse clip no Putfile.



A princípio parecia um Nightwish da vida, mas meu 'sentido de Aranha' zunia indicando que havia algo a mais naquele som. E ele raramente se engana. Ok, resolvi dar atenção ao meu instinto e iniciei a 'caçada'. Não demorei muito para achar o nome da banda. Depois disso, foi fácil conseguiu uma 'amostra grátis' no Bit Torrent. Baixei de uma tacada só os 4 cds do TOS.
A saber:

* Christmas Eve and Other Stories (1996)
* The Christmas Attic (1998)
* Beethoven's Last Night (2000)
* The Lost Christmas Eve (2004)

Christmas Eve and Other Stories, The Christmas Attic e The Lost Christmas Eve compõe uma trilogia sobre o Natal. Estranho, não? Nem tanto. Nos USA álbuns de Natal são uma tradição. Todo mundo lança albuns natalinosl. Do Country ao Punk. E a maioria são bem interessantes. Já encontrei blogs de mp3 só com álbuns de natal. The Lost Christmas Eve é com certeza o cd mais audacioso do TOS. E talvez por isso não é o preferido do pessoal que curte metal. Ele é completamente diferente de, por exemplo, Beethoven´s Last Night, que parece ser o favorito da garotada. Beethoven, como não poderia deixar de ser, flerta intencionalmente com a música clássica tornando-se bem mais 'acessível' aos fãs de Heavy Melódico, Prog Metal e Sinfônico já acostumados com essa 'mistura'. Christmas Eve é um álbum mais maduro, mais emotivo, mais Broadway. Ousaria dizer até mais 'feminino'. Garotas geralmente não são tão chegadas a álbuns conceituais cheios de 'frescuras Morzartianas' (As bandas de melódico parecem ter uma obsessão por Mozart, mas não o seu talento) e também não se emocionam com escalas a velocidade da luz tão comuns nos álbuns do gênero. Sem falar em lutas de espadas. Não. Não há nada disso em Christmas Eve. Há talento, sensibilidade e algo que parece estar em extinção: Musicalidade. Musicalidade nada tem a ver com virtuosismo. Ramones era uma banda de uma musicalidade excepcional e virtuosismo zero. Phil Spector, considerado o melhor produtor musical da história da música, disse certa vez que 'Os Ramones são a melhor banda pop de todos os tempos'. Hoje em dia é comum, principalmente no Heavy Metal (mas não só nele, tem acontecido até no cinema) o excesso de virtuosismo e a total falta de musicalidade. Resultado: músicas altamente técnicas sem nenhuma alma.

Felizmente o TOS não cai nessa armadilha e em seus álbuns a musicalidade 'flui' leve, solta, serena. Mas isso não quer dizer que o virtuosismo tenha sido sacrificado. Muito pelo contrário. Uma coisa jamais elimina a outra.

Uma breve da história do Trans-Siberian Orchestra.
A 'banda' foi criada em 1996 pelo produtor musical Paul O'Neill. Para completar o time de compositores foram 'convocados' seus amigos Robert Kinkel e Jon Oliva do Savatage. O´Nell é bem conhecido pelos fãs da banda pois produziu alguns álbuns do Savatage. Originalmente o TOS nasceu como um projeto instrumental. O´Neill e Cia não dispunham de recursos para pagar tantos vocalistas quanto o projeto requisitava. Aqui no Brasil o TOS é considerado uma banda de metal. Mas não é bem assim. O TOS é bem mais do que isso. O projeto ambicionava ser algo além das fronteiras da música, além das fronteiras sociais. Por isso encontramos artistas de vários estilos, idades e etnias diferentes contribuindo com seu talento. Um dos vocalistas da banda, Daryl Pediford, faleceu em 2004 (ele canta a belíssima For the Sake of Our Brother em TLCE) Chris Caffery, guitarrista do TOS e do Savatage, em carta oficial salientou o quanto Daryl havia lutado contra o preconceito. A idade dos 'membros' da banda quase vai literalmente dos 8 aos 80. Músicos clássicos, de jazz, do rock, do pop. Vale tudo, literalmente falando. E aí creio que esteja o 'segredo' da banda.

Um charme todo especial do TOS, e em especial em The Lost Christmas Eve é a participação de cantores da Broadway. Gente de peso como Rob Evan que participa aqui em três canções. A saber: What Is Christmas? (hilária!), Back To A Reason (lindíssima), What Child Is This? (a melhor do álbum, IMO. Lembra bastante JCS*). Evan tem um currículo invejável. Já trabalhou em Les Miserables como Jean Valjean, Jekyll & Hyde (como o próprio), foi MacHeath em Three Penny, Jesus em Jesus Christ Superstar, Tommy em Brigadoon, entre outros. É mole? Fiquei fã desse cara! O vocal dele detona em TLCE! Se não arrepiar sua espinha é porque você não tem alma!

Só para vocês terem uma idéia do que o TOS se tornou. Os caras conseguiram até mesmo a participação do fantástico Michael Crawford (considerado a melhor encarnação do Fantasma da Ópera de todos os tempos) no DVD The Ghost Of Christmas Eve.

Esse album, meus amigos, tem classe e talento de sobra. Todas as faixas de The Lost Christmas Eve são excelentes. As influências são várias. Digamos que vão de Mozart (uma recriação de A Dama da Noite) a Satriani, passando por Yes, Meat Loaf e até, pasmem, Bossa Nova!

Como é bom ver um álbum dito de 'metal' com tres faixas inteiramente dedilhadas. E não aquelas fórmulas mais do que batidas e extremamente enjoativas do tipo dedilhado+bate estaca+refrão+bate estaca++refrão+bate estaca+dedilhado. Um violão bem tocado faz bem a alma.

A história de TLCE é meio pirada. O anjo mais jovem do céu é enviado a Terra para continuar o trabalho 'inacabado' de Jesus. Desta vez o pequeno querubim 'baixa' em Nova Iorque para ajudar não apenas os cristãos, mas toda a humanidade.
Não tente entender! rs


Belíssimo álbum para sua ceia de Natal.
No meu caso, minha ceia tem durado quase um ano, já que desde o Natal passado o álbum não sai do meu mp3 Player.

Enjoy!
FELIZ NATAL!

PS: Em 2007 vem álbum novo do TOS.

(*) Jesus Christ Superstar

TOS na Wikipedia
TOS no YouTube

16 de dezembro de 2006

A Magia do Cinema


Nessa última terça-feira, dia 12 de novembro, a OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre) apresentou um espetáculo especial - A Magia do Cinema - só com temas de filmes famosos.
A primeira 'versão' do espetáculo foi em 1998. Fui a convite de um amigo e foi muito legal. Mais legal ainda porque o maestro de então era trekker e fez um meddle lindíssimo com os 4 temas de Startrek. Que eu lembre foram executados também os temas de Indiana Jones, ET, Superman, Um Violinista no Telhado, entre outros.

Oito anos depois temos a reedição do evento. Oito anos? Eu juro que não entendo. Porque a OSPA não faz um espetáculo desses por ano? Tanto em 98 quanto agora, o teatro estava absolutamente lotado. Fiquei sabendo que haveria o evento apenas algumas horas antes. Tivemos que correr para conseguir ingressos. Esse é um grande problema de POA que sempre me faz perder bons espetáculos. Na maioria das vezes a divulgação é muito ruim, quando existe e ficamos sabendo do show literalmente quando ele já passou. Quando muito, encima da hora como dessa vez. Como eu gostaria de poder ingressos com semanas, meses de antecedência.

Essa foi a programação desse ano:


Foi legal. Mas a de 1998 foi melhor. A melhor notícia da noite é que a OSPA se tornou agora Patrimônio Cultural. E terá um teatro novo. Essa história do teatro já rendeu boas. Ainda acho que vão construir em algum brejo seja-lá-deus-onde.
Espero estar enganada.

Quanto ao repertório gostei bastante da execução dos temas de O Senhor dos Anéis, Titanic e Em Algum Lugar no Passado (que está sendo exibido nesse exato momento no canal da ULBRA). Esse último acredito que tenha sido o melhor da noite. Foram emocionantes. Agora, para mim, a grande decepção foi o tema de Starwars. Na verdade um meddle. Ficou muito a dever. A música começou sem o coral, o que achei um tanto estranho. Depois o coral entrou praticamente aos 'trancos e barrancos' já cantando antes de estarem devidamente posicionados. Se isso é normal, não sei dizer. Não costumo assistir tantos espetáculos clássicos. Mas nunca tinha visto algo assim. Mas que ficou estranho, para não dizer feio, ficou.
Mas fora esse 'deslize' o resto foi legal. Pena que eu esqueci que o programa ia ser apresentado no domingo às 20:30h. Uma pena. Senão teria colocado aqui algum clip do espetáculo.
Ai pessoal da OSPA, queremos esse tipo de espetáculo todos os anos.

Para os curiosos aqui vai o folder do evento.

Download Alternativo

Olivetti Lettera 22


Minha velha companheira de guerra: A Olivetti Lettera 22. As imagens não são da minha, mas ela está nas mesmas condições. Essa baixinha era o máximo. Barulhenta, é verdade. Mas muito prática de carregar e macia. Diferente das Remington que eram grandes e pesadas. Eu não sei bem a idade dela. Era do meu pai. Mas calculo que seja do começo dos 60. O que sempre achei legal nessa baixinha é a mistura de metal e plástico. O corpo da máquina é de metal, mas a tampa é de plástico. Um plástico bem duro como eu nunca vi depois. Foi usada por meu pai, pela minha mãe, por mim e pelo meu irmão. Ainda tá aí, firme e forte se a nova geração quiser brincar com ela...rs
Ainda lembro da minha pobre mãe passando horas e horas madrugada a dentro datilografando seus trabalhos para a faculdade. Lá da cama eu ficava ouvindo aqueles tac-tac-tac e 'plims' o tempo todo. O 'plim' era quando você mudava a linha. Depois de aprender a datilografar com dez dedos no colégio passei a ajudar minha mãe com os trabalhos dela. Acabei aprendendo muito sobre Psicologia. Se bem que eu datilografava como 'papagaio' sem praticamente ler o texto que estava datilografando. Depois ela foi minha fiel companheira nos tempos de faculdade. Todos os meus trabalhos foram feitos nessa baixinha aí. Com caracteres meio tortos e tudo. E não faz tanto tempo assim. Ingressei na UFRGS em 1995. E pasmem, vi muitos colegas entregarem trabalhos feitos a mão! Graças a pequena Lettera jamais precisei entregar um único trabalho nessas condições. Só pelo meio do curso é que começaram a aparecer os primeiros trabalhos digitados prá dar inveja na gente. No final, já me sentia na idade da pedra.

E a gurizada hoje reclama de fazer trabalhos no computador!...hehe
Bons tempos em que éramos tão pouco dependentes da tecnologia e da santa luz elétrica.

Curiosidade: Até a pouco tempo eu ficava me perguntando porque o pessoal da internet costuma trocar 'C' por 'K'. Substituir 'ch' por 'x', abreviar palavras como 'você' para 'vc' até dá prá compreender. Há um ganho real em velocidade. Agora, substituir uma letra por outra?
Mais uma vez meu noivo decifrou o mistério para mim. Esqueci que o pessoal mais novo não teve aulas de datilografia e a maioria digita com dois dedos, aí fica mais fácil usar o 'K' que o 'C'.
Vivendo e aprendendo.
Mas eu ainda prefiro a moda antiga. Com 10 'dedais' mesmo. Além de mais elegante, você digita sem olhar para o teclado, não força tanto os dedos indicadores, o que deixa a postura das mãos e braços bem mais relaxadas.

Para os saudosistas ou curiosos de plantão nesse link tem uma pequena amostra do som que a Olivetti fazia. Nota: Não tem o plim! Como não tem o plim?

EU QUERO O PLIM!

Ah... esqueci de contar uma curiosidade. Sempre esqueço que já existe uma geração que talvez nunca tenha visto uma máquina jurássica como essa...rs
Normalmente as fitas eram pretas na parte superior e vermelhas na parte inferior. Era uma opção para textos em vermelho. Mas como era pouco usado acabava se tornando um desperdício. Então, o mais prático era comprar uma fita totalmente preta como na foto aí encima. Quando a parte superior desgastava (chegava a furar e rasgar se você fosse muito pão-duro), você tinha que abrir a máquina, retirar e inverter os 'rolinhos' de fita o que em 100% dos casos deixavam seus dedos absolutamente pretos de tinta...rs

Os Reis do Ié Ié Ié

Beatlemaníacos atenção:

O TC Cult está exibindo o filme A Hard Day's Night em sua programação.

Sinopse: Este primeiro filme dos rapazes de Liverpool é considerado um precursor do vídeo clipe, apresentando grandes sucessos da banda. O filme acompanha um dia em suas vidas, com viagens, perseguições de fãs, assédios, confusões.

Horário:
Domingo, 17/12/2006 às 16h25

Superman - The Movie em 30 Segundos

Assistiu Superman Returns e ficou louco prá assistir Superman, 0 Filme mas não tem tempo nem prá respirar? Eis aqui a solução: Superman - The Movie em apenas 30 segundos!

Prá dar inveja na versão de 20 minutos da trilogia Starwars...rs

Essa é uma animação muito legal de uma maluca chamada Jennifer Shiman. Seus coelhos malucos e psicóticos fazem o maior sucesso na net. Tanto que Shiman conta agora com verdadeiros astros em suas produções. Prestem atenção nos nomes dos dubladores. Se quiser saber quem são passe o mouse e selecione o texto 'invisível' a seguir: Brian Singer e Michael Dougherty. Michael é um dos roteiristas de Superman Returns e Singer, bem, esse você sabe bem que é, não?

Para saber mais sobre Jennifer Shiman e seus coelhos psicóticos clique aqui.

Ennio Morricone receberá Oscar Honorário

Falando em trilhas sonoras...
Oscar mais do que merecido.

Ennio Morricone receberá Oscar Honorário - O notável compositor e regente italiano Ennio Morricone, autor de mais de 300 trilhas sonoras originais ao longo de 45 anos, receberá um Oscar honorário pelo conjunto de sua obra cinematográfica. O prêmio será entregue dia 25/02/2007 no Kodak Theatre em Hollywood. Morricone já foi indicado ao Oscar cinco vezes pelos scores de Days of Heaven (1978), The Mission (1986), The Untouchables (1987), Bugsy (1991) e Malena (2000) – mas nunca recebeu o prêmio. Seu trabalho corrente, Leningrad, deverá ser lançado em 2008.

Fonte: Soundtrack.net

Notas de Falecimento

Duas notas de falecimento que eu deveria ter comentando antes mas não tive tempo. Ambas relacionadas a DC Comics.

A primeira é a da compositora Shirley Walker agora em novembro último. Vítima de um aneurisma cerebral aos 61 anos. Shirley não é muito conhecida aqui no Brasil mas era uma excelente compositora-regente-orquestradora. Seus trabalhos incluem Batman: The Animated Series, Batman Beyond, além de longas como Batman: Mask of the Phantasm, Spawn, Superman: The Last Son of Krypton e vários outros. Compôs a trilha de alguns seriados como Space Above e Beyond e filmes como Escape from L.A de John Carpenter.
Como regente e orquestradora trabalhou ainda para compositores como Hans Zimmer e, mais regularmente, com Danny Elfman em filmes como Batman e Batman Returns, entre outros. Seu último score, Black Christmas, será ouvido nos cinemas dos EUA neste final de ano.

A segunda é de Martin Nodell, criador do personagem Lanterna Verde.

Martin Nodell, 91 anos, criador do personagem de quadrinhos Lanterna Verde, morreu no último sábado, em Muskego, Wisconsin (EUA), de causas naturais.

O Lanterna Verde, personagem que usa um anel que lhe dá poderes, foi criado em 1940. Nodell esperava o metrô em Nova York quando viu um operador balançando uma lanterna no túnel.

Assim surgiu Alan Scott, um engenheiro que encontra uma lanterna verde forjada pela colisão de um meteoro em meio aos escombros de um acidente de trem. Com pedaços da lanterna, criou o anel.

O personagem apareceu pela primeira vez em uma revista em quadrinhos em julho de 1940, em um título da All-American Comics, que depois se tornaria parte da DC Comics. Em pouco tempo, Lanterna Verde ganhou sua própria série, desenhada por Nodell, que foi cancelada em 1949.

Dez anos depois a série foi retomada, com Hal Jordan como o segundo lanterna verde. Vários novos heróis ostentando o anel seriam criados nas décadas seguintes. Nodell, já longe do personagem, foi trabalhar no mercado publicitário nos anos 60.

Nos últimos anos, Nodell vinha participando das convenções de quadrinhos ao lado de sua mulher, Caroline, falecida em 2004.

Fonte: G1

Breve Retorno

Argh!
Eu vou matar o Lágrima Psicodélica!
Não, não estou na TPM...rs
Pessoal do Lágrima, é brincadeirinha.

É que acabei de fazer um post meio grandinho me desculpando pela ausência de posts no blog nessa semana e blá, blá, blá. Inventei de ir no Lágrima para buscar o link de um álbum que quero postar de presente de natal. Acontece que o Lágrima é muito carregado e fez o Firefox travar. Como sou cabeça de vento esqueci de salvar o post primeiro. Odeio quando isso acontece. Haja paciência. Não consigo escrever o mesmo texto duas vezes, e estava tão bonitinho... ai...ai

Bom então lá vamos nós de novo.

Gente, mil desculpas pelo hiatus dessa semana. Semana que vem eu tô saindo de férias, ou feriadão prolongado e simplesmente não vi o tempo passar!
É tanta coisa prá fazer, prá arrumar, comprar.. Vixe.
Além disso comprei um teclado novo pois o meu antigo de tão velho já estava apagando. O novo é desses mais 'moderninhos', 'anatômicos'. Tem tecla triangular, trapezóide... é meio estranho. Não é dos piores mas tô custando a me adaptar ao dito cujo. Vader agora virou mais Vader porque o teclado é totalmente preto e o mouse novo também.


Essa semana ainda posto. Mas a partir de sexta (dia 22) só em 2007.
Contagem regressiva!

O Inferno de Dante

Here Comes the Sun - E Porto Alegre se torna o Inferno de Dante mais uma vez. Sensação térmica prá lá dos quarentinha.

Prá animar ainda mais os ânimos olhem só a previsão para o fim-de-semana.

Argh. Odeio calor. Odeio sol. Não que eu não goste de um solzinho de vez em quando. Lagartear no inverno é maravilhoso. POA não é um lugar civilizado. Tenho amigos cariocas que vivem dizendo 'vem aqui pro Rio prá ver o que é calor'. Já estive no Rio. Em pleno janeiro e foi o paraíso comparado com POA no verão. É muito diferente daqui. No Rio meu reumatismo desapareceu por completo assim como uma série de sintomas terríveis que tenho por causa da pressão baixa. Andei de bike todos os dias, quilômetros e mais quilômetros sem problema algum. O que foi uma surpresa. Quando voltei para POA quase morri de ir do Olímpico ao Iguatemi. Meus pulmões queimavam e meus pés em agonia pediam descanço. Como costumamos dizer por aqui 'gaúcho tem que ter pulmão de aço'.

8 de dezembro de 2006

Sam Raimi dirigirá filme de Doc Savage e Sombra

Um certo amigo meu vai ficar doido com essa notícia.
Muito bom! Raimi já demonstrava em Darkman que tinha jeito prá coisa. Se há um diretor que sabe dirigir filmes baseados em quadrinhos, é ele! Promete! Isso vai ser danado de bom!
Eu gosto desse cara!

Parece que Sam Raimi pegou gosto pelos heróis. Depois de encerrar a trilogia do Homem-Aranha ele cuidará da adaptação ao cinema das aventuras de uma meia-dúzia de personagens do passado - todos de uma vez.

Segundo o IGN, o projeto reúne ícones pulp da antiga editora Street & Smith Publications. Entre eles estão Doc Savage e o Sombra, sucessos nos anos 20 e 30. Entre outras obras que podem aparecer no filme estão The Avenger, The Wizard & Cash Gorman, Crime Busters, The Skipper, The Whisperer, Bill Barnes Air Trails, Nick Carter Magazine, Pete Rice Magazine e Unknown, além de outras criações de mistério e faroeste.

Raimi será o diretor e Siavash Farahani, o roteirista. Farahani tem um filme como diretor no currículo, o desconhecido Ingenue, e recentemente escreveu um roteiro para a Disney da adaptação do gibi Ruse.

Se o projeto for adiante, pelo menos limpará a ficha do Sombra, que teve uma encarnação sofrível no cinema com Alec Baldwin em 1994. Um filme de Doc Savage tem circulado pelos corredores de Hollywood há tempos, mas nunca saiu do papel.

Fonte: Omelete

7 de dezembro de 2006

Elric et la Porte des Mondes

Já que citei o Elric num post anterior....

Franceses... eu vos invejo!

Tai um livro que eu adoraria colocar as minhas garrinhas...rs
Mas em inglês ou espanhol. Francês ainda não dá.
Homenagem ao personagem mais famoso de Michael Moorcock.
Trata-se de uma compilação de 19 contos inéditos de Elric.
Todos escritos por autores franceses. Bela homenagem.

Elric et la porte des mondes
La saga d'Elric le Nécromancien de Michael Moorcock est un classique de la fantasy mondiale. reflet sombre et torturé du Conan de Robert E. Howard, Elric, prince albinos déchu, mène une quête désespérée et sanglante sous l'empire de son épée maléfique Stormbringer.
Composée de 19 nouvelles, cette anthologie réunit quelques-unes des meilleures plumes françaises, qui toutes rendent hommage à leur façon à l'un des personnages cultes de l'heroic fantasy.

Ont collaboré à cet ouvrage : Ayerdhal, Jacques Barbéri, Pierre Bordage, Richard Canal, Eric Cervos, Fabrice Colin, Patrick Eris, Darek Erthal, Johan Heliot, Laurent Kloetzer, Jonas Lenn, Christian Léourier, Xavier Mauméjean, Jean-Manuel Moreau, Pierre Pevel, Yves Ramonet, Léa Silhol, Pierre Stolze, Jean-Pierre Vernay, Christian Vila, Daniel Walther.

ATUALIZADO:
Meu amigo Líder Optimus do Cibertron fez a gentileza de traduzir o texto em francês para o português. Thanks, Prime.

A Saga de Elric, o Necromante, de Michael Moorcock é um clássico da fantasia mundial. Reflexo sombrio e torturado de Conan de Robert E. Howard, Elric, o Príncipe albino, é conduzido por uma narrativa desesperada e sangrenta sob a influência de sua maléfica espada Stormbringer. Composta por 19 contos, esta antologia une alguns dos melhores escritores franceses em uma homenagem a uma das sagas mais cultuadas da fantasia heróica.

Firefox com 200 Extensões Instaladas

Realmente tem doido prá tudo.
Olhem só o que esse cara fez! Instalou 200 extensões do Firefox de uma tacada só. Resultado: Não sobrou espaço prá navegar! Também, o cara instalou tudo que é barra...


Bom, não posso falar muito. Tô com 40 instaladas. Mas algumas não estão ativas. Instalar a moda 'miguelão' é a maior roubada. O legal é saber 'jogar' com elas prá deixar exatamente do jeito que você quer.

Site Original

A Arte de Dan Frazier

Dan Frazier é um ilustrador muito conhecido de Fantasia e Sci-fi. Principalmente criando ilustrações para RPGs. Já trabalhou com a TSR, a Steve Jackson Games, a Pinnacle, a Chaosium e a Sovereign Press. Na Chaosium ele criou desenhos para a arte interna de Dragon Lords of Melniboné (Worlds of the Eternal Champion) (2001), Stormbringer, 5th Ed. (2001) e Elric! (1993) do meu amado Elric de Melniboné. ;)
Halls of Avarice

Hey Watch It

Gimli the Dwarf

Corporate Jester

A Friend In Need
Site Oficial:
http://www.danfrazier.com/homepage.html

Cada uma que me aparece...

Tem gente que realmente não tem o que fazer.
Eu continuo me impressionando com a imbelicidade de algumas criaturas acéfalas que surfam na net. Alguém esteve no meu blog querendo saber 'como derrubar o emule na rede'.
Dá prá acreditar? Cara, seja lá quem você for, se a RIAA e Hollywood não conseguiram 'derrubar' a mula até hoje você acha que vai conseguir? Ainda com uma procura nada discreta no Google?
Cada uma que me aparece...

Dicionário pt-BR no Firefox 2.0

Após o susto incendiário de hoje o único efeito colateral no meu pobre Dark Lord foi perder novamente os meus Favoritos. O mesmo aconteceu com o Thunderbird. Perdi todos os e-mails.
Mas não lamentemos. Preço muito baixo a se pagar considerando o que poderia ter acontecido.

E lá fui eu reconfigurar as extensões (chamadas de Complementos no Firefox em português) quando descobri que o mesmo estava agora configurado para corrigir erros em inglês. Passei um bom tempo tentando descobrir como reconfigurar novamente para português.

Instalando o Dicionário pt-BR no Firefox 2.0

Vá nesse endereço:
https://addons.mozilla.org/firefox/3257/

Baixe a extensão. Reinicie o Firefox.

Digite qualquer coisa no seu blog, em algum forum, Orkut, sei lá..rs
Quando digitar uma palavra se a correção automática estiver ligada vai aparecer um sublinhado sobre as palavras que você digitou incorretamente. Se o Firefox ainda não estiver usando o dicionário pt-BR faça o seguinte.


Clique sobre a palavra errada (assinalada com um sublinhado vermelho) com o botão direito do mouse. Vai aparecer o tão conhecido Menu de Opções. Vá onde diz Idioma (é embaixo da opção Verificar Ortografia do Campo). Se não estiver aparecendo clique na setinha para baixo prá fazer rolar o menu. Em Idioma selecione Português/Brasil. Se por algum mistério da natureza a opção na aparecer tente reiniciar o Firefox. Se não funcionar verifique se a extensão foi realmente instalada e está ativa.

Micro em Chamas

Hoje aconteceu algo no mínimo inusitado: Meu micro pegou fogo!
Calma, calma! Estamos todos bem! Vader passa bem. Já está bem acostumado com queimaduras.

Sério, meu micro resolveu brincar de Tocha-PC. hoje a tarde repentinamente uma fumaça saiu de dentro dele. Por sorte eu estava aqui e vi. Na hora desliguei o bichano. Não demorou muito veio aquele cheiro de queimado. Logo pensei, putz.... tô ferrada! Queimou tudo! Adeus pobre Sith. Abri o dito cujo. Para a minha surpresa não encontrei nenhum fio queimado. O que mais me impressionava era o fato dele não ter dado nenhum sinal de problemas. Travadas, reiniciar sozinho, não reiniciar, erros, essas coisas. Então, o que tinha queimado, afinal?
Só descobri após a chegado do Imperador. Meu noivo...rs
Ele descobriu que o cooler do hd tava pifado e pasmem... tinha uma pena de passarinho nele!
Agora, pergunto eu, como uma pena de passarinho foi parar dentro do meu querido Dark Lord?
Bom, o fato é que com pena ou sem pena ele tá vivo e ok. Parece até melhor do que antes...
Sem o cooler a temperatura do hd tá mais baixa. Vai entender...

Meu Sith é poderoso...

Esse é o meu garoto!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...