26 de janeiro de 2007

Ele Voltou!

SIM, meus amigos! O que muitos temiam (inclusive essa que vos escreve), aconteceu! Mar-Vell is Back! O que tem causado um rebuliço dos bons. Não sobram pedradas a Joe Quesada pelo feito de ressucitar o único herói "inressuscitável" da Marvel. Tio Ben não conta, ele não é super-herói.

Mas afinal, porque tanto rebuliço? A Marvel vive matando e ressuscitando seus heróis. Até Bucky retornou. A questão é que Bucky não morreu de Câncer! A-há! Até hoje eu não sei bem qual foi o problema com o Mar-Vell. Vendas baixas? Problemas com a DC, sei lá. A questão é que a Marvel resolveu dar um tempo para o personagem. Nessa mesma época o pai de Jim Starlin morreu de Câncer. Então Jim, ainda abalado com a morte do pai, resolveu usar a Graphic Novel como um tipo de terapia matando Mar-Vell de forma magistral, mas trágica. Foi uma bomba no universo Marvel. A Casa das Idéias sempre primou pelo realismo em suas histórias, mas matar um cara f*dão como o Capitão Marvel de Câncer? Aí já era demais! Uma morte absolutamente indigna para um guerreiro Kree. Starlin recebeu até ameaças de morte por isso. rs
Mas a questão é que a hq se tornou um clássico absoluto. Uma obra-prima de primeira grandeza. A começar pela capa que trazia a morte carregando o CM numa recriação da Pietà de Michelângelo. Por 20 anos, ninguém teve coragem de ressuscitar o dito cujo... pelo menos até agora.

Pois bem, isso acaba de mudar... quer dizer... mais ou menos.

Mar-Vell é o meu personagem preferido do universo Marvel. Como todos, recebi a notícia com uma certa curiosidade mas também com muito temor. Como diriam os lobisomens "Mortos devem permanecer mortos". A "Ressurreição" soava como um grande jogada de marketing do tipo "ok, usemos Mar-Vell na Civil War e depois o jogamos na lata de lixo." Um modo não muito elegante de trazer os velhos leitores do personagem de volta.

Recriação de Pietà de Michelângelo
na capa de A Morte do Capitão Marvel

Part01
Part02

É claro que como todos, esbravejei. Amaldiçoei Quesada e os seus familiares até a 10ª geração. Mas a curiosidade venceu. Já li a hq e posso dizer que ela me surpreendeu positivamente. Minha maior preocupação era com a personalidade do personagem. E acreditem: É MAR-VELL! O modo como o trouxeram de volta foi muito interessante. Conseguiram não detonar a Morte do Capitão Marvel. Arrepiei.
Chorei! Por enquanto, não tenho queixas. Parabéns para a Marvel por dar a oportunidade a toda uma nova geração de conhecer um dos maiores heróis do universo e, ao mesmo tempo, honrar seu passado. Como Mar-Vell reagirá diante de um mundo confuso e caótico que não é mais o seu? Como reagirá ao saber que o seu grande amor já não vive mais? Que teve um filho com ela? E que ele também "bateu as botas"? Será que Mar-Vell irá tentar, de alguma forma, trazer o filhão, que não conheceu, de volta? E o velho companheiro Rick Jones? E o eterno inimigo Thanos? Muitas possibilidades, não é mesmo? Só espero que a Marvel consiga corresponder as expectativas dos fãs e mantenha o nível desse "preview". Que venha Captain Marvel nº 1!


0 comentários:

Postar um comentário