Novidades sobre Watchmen - Julgamento Marcado e Trailer Legendado

Um juiz federal da corte de Los Angeles determinou o dia 6 de janeiro de 2009 para o início do julgamento da disputa entre os estúdios Warner Bros. e Fox em torno do lançamento do filme "Watchmen". A Fox, primeira a comprar os direitos sobre a adaptação da HQ na década de 80, alega que não foi informada pelo produtor encarregado sobre a realização do longa pelo estúdio rival, e tenta agora barrar o lançamento até que a questão seja resolvida.


Dirigido por Zack Snyder ("300"), o longa-metragem baseado na HQ de Alan Moore e orçado em US$ 120 milhões já foi concluído e tinha previsão de estréia para o dia 6 de março de 2009. Dependendo da duração do julgamento, o lançamento do filme pode ser adiado - ou, possibilidade mais remota, cancelado.

A Fox alega que comprou os direitos cinematográficos da graphic novel "Watchmen" no final da década de 1980 e que, embora tenha aberto mão de alguns dos direitos em 1991, manteve o direito de distribuir o primeiro filme.

Já a Warner defende que a Fox sabia da realização do filme e da mudança de estúdios, mas que havia permanecido sem se pronunciar até o momento.

Lançada originalmente entre 1986 e 1987 pela DC Comics, "Watchmen" é uma série em capítulos que mais tarde foi compilada em uma graphic novel. Ambientada nos anos da Era Thatcher e da Guerra Fria, a trama gira em torno do assassinato do personagem conhecido como Comediante, um dos vários heróis veteranos colocados na ilegalidade pelo governo.

Assista o trailer do filme legendado e leia uma boa resenha sobre o mesmo.

Versão com legendas da trilha sonora



A tradução/versão em português tem alguns pequenos erros, mas não é nada grave.

Por Gian Danton (Ivan Carlos)

Antes de começar a falar do trailer de Watchmen, é importante lembrar que Zack Snyder pegou uma verdadeira batata quente. Na opinião de muita gente, em especial o autor Alan Moore, Watchmen é inadaptável para outra linguagem. Faz sentido, afinal a idéia de Moore era fazer com a série o mesmo que Orson Welles fez com Cidadão Kane: levar ao máximo as possibilidades de uma linguagem. Watchmen é quadrinho no seu estado mais puro. Então, qualquer adaptação teria que partir do princípio de que seria impossível fazer uma obra igual. No máximo aproximada. Mas espera-se que pelo menos o filme se mantenha fiel ao espírito da obra original. E o trailer é uma forma de ver se isso irá mesmo acontecer.

O trailer começa com a cena de transformação do Dr. Manhattan. Ele está preso na câmera de campo intrísico que irá decompor seus átomos. Corta para um plano detalhe das engrenagens de um relógio, com a frase ¨Tudo aquilo que conhecemos irá mudar¨.

Quem realmente conhece a série dá um pulo de alegria. Watchmen é uma investigação sobre como seria o mundo se os super-heróis realmente existissem. Para isso, Alan Moore usou um princípio básico da teoria do caos: o efeito borboleta, segundo o qual, uma pequena borboleta batendo suas asas na muralha da China pode provocar uma tempestade em Nova York. Ou seja, pequenas coisas podem provocar grandes modificações. No caso de Watchmen, o que muda tudo é o fato do Dr. Manhattan ter esquecido o relógio na máquina, o que daria origem ao primeiro super-herói de fato, mudando o mundo. Ao começar com o acidente, Snyder quer mostrar que o princípio básico da série será respeitado.

Transformação de Manhattan.

A cena, aliás, é MUITO parecida com a dos quadrinhos. O diretor parece preocupadíssimo em deixar cenas e detalhes visualmente próximos do original.

O plano detalhe das engrenagens do relógio também tem relação direta com a série. Os relógios são usados em Watchmen como uma metáfora para várias situações: é o símbolo da ciência clássica, do pensamento cartesiano e, ao mesmo tempo simboliza o fim dessa mesma era.

Depois corta para a nave do Coruja saindo da água, para Silk Spectre caindo no que parece ser uma casa em chamas e o Comediante sendo empurrado por uma janela (o fato que irá desencadear a investigação que será a linha-mestra da história).

A nave do Coruja.

O Dr. Manhattan aparece para um faxineiro, mostrando que ele está sendo capaz de realinhar seus átomos. Temos a primeira cena de Rorschach e outra do Dr. Manhattan, agora três deles se fundindo em um só. O objetivo dessas cenas parece ser apresentar os personagens principais. E surgem alguns problemas: O coruja é mostrado como uma espécie de Batman e a Silk Spectre parece uma heroína saída de Matrix. Aliás, esse estilo Matrix aparece em outra cena, com o Coruja. Ai, ai, ai, pensa o fã.

Silk-Matrix e o Coruja-Morcego.

Nos quadrinhos, o Coruja é um bobão que usa o uniforme como forma de fantasia sexual e Silk Spectre odeia ser uma heroína, o que reflete sua relação difícil com a mãe. Nada a ver com a maneira heróica como os dois são mostrados. Parece que o diretor fica entre dois lados de uma balança: por um lado tenta ser fiel aos quadrinhos, por outro, tenta mostrar que vai ser um filme de ação, como Matrix e Homem de Ferro. Dá para concicilar esses dois lados?

A seguir vemos um protesto contra os super-heróis e a cena em que o Dr. Manhattan se materializa no refeitório. Tudo muito parecido com os quadrinhos. Na história, protestos populares fizeram o governo editar uma lei proibindo os vigilantes.

“Quem vigia os vigilantes?” Clama o povo.

Em seguida vemos várias cenas que parecem ter saído das páginas de Watchmen: Ozymandias se livrando o homem que tenta matá-lo, Dr. Manhattan ganhando a guerra do Vietnã para os americanos, o Comediante matando vietcongs…. o castelo do Dr. Manhattan surgindo em Marte. O castelo, embora esteja bonito, é diferente dos quadrinhos. Na HQ o castelo é um fractal feito de engrenagens de relógios. Um fractal é uma imagem que se repete em escala e tem uma complexidade enorme, apesar de ocupar um pequeno espaço. Assim, um corpo apresenta as mesma características geométricas de uma torre do castelo e assim por diante.

A vitória dos americanos na guerra do Vietnã.

O Castelo de Manhattan.

Algo positivo do trailer é que não tentaram transformar Rorschach no que é o Wolverine nos filmes dos X-men. O personagem foi criado por Alan Moore para provar que só alguém com sérios problemas mentais sairia por aí vestido com um disfarce, dando porrada em bandidos. Rorschach é um fascista. Mas muitos não entenderam a crítica e passaram a amar o personagem. A maioria dos heróis da Image eram tentativas desastrosas de fazer novos Rorschachs.


Confira um dos trechos da fala de Rorschach, que também foi reproduzida no filme. Wathcmen Nº1 Pag. 01

Há uma piada sobre um comentarista esportivo que disse: ¨Olha, nesse jogo, só vejo três alternativas. Ou o time A ganha, ou o time B ganha, ou vai dar empate¨. Ao fazer um balanço do trailer, só se pode chegar a essa mesma conclusão ridícula. Pelo que vemos, Watchmen pode ser um filmaço ou pode ser uma bomba. Há muitas coisas poisitivas, como a semelhança visual e o fato de não terem tentado vender o filme como um novo X-men. Mas tem muita coisa que incomoda, como o Coruja sendo mostrado como um novo Batman ou as cenas no estilo Matrix. Façam suas apostas.

Comentários

Postagens mais visitadas