28 de abril de 2008

HQs de Terror e Mistério

O site Nostalgia do Terror completou recentemente um ano online.

Celebrando o aniversário, Ulisses Azeredo, responsável pelo site, disponibilizou as 52 capas da revista Calafrio.

Publicada pela editora D-Arte, a Calafrio foi uma das últimas séries mensais bancas que apresentava exclusivamente quadrinhos de terror nacionais, com a participação de inúmeros criadores.

Para conferir, clique aqui.

Abaixo a edição número 1 da Revista Calafrio para download.


E como estou falando de quadrinhos, aqui fica também uma edição da revista do Sombra publicada pela EBAL.

Novo filme dos Ultras

Essa é para todos os (e as) fãs da Irmandade Ultra, principalmente para a Fê. Viu só? Seu Ultra preferido tb vai estar no filme.

Bem, vamos a notícia.


No dia 22 de abril aconteceu no espaço Tokyo International Forum (em Tokyo), a tão aguardada coletiva de imprensa do novo filme dos Ultras, o Dai Kessen! Chô Ultra 8 Kyôdai (em português A Grande Batalha dos 8 Super-Ultra Irmãos). Estiveram presentes o elenco principal formado por Hiroshi Nagano (Tiga), Takeshi Tsuruno (Dyna), Takeshi Yoshioka (Gaia), Shunji Igarashi (Mebius), Susumu Kurobe (Ultraman), Kôji Moritsugu (Seven), Jirô Dan (Jack) e Keiji Takamine (Ace), os 8 Ultras do filme (dublês vestidos com as roupas), o produtor Kiyoshi Suzuki, o diretor Takeshi Yagi e o roteirista Keiichi Hasegawa.

Alguns dos melhores trechos dos comentários foram estes:

Nagano: “No ano em que eu nasci (72), estava sendo exibido o Ultraman Ace, já o Ultraman e o Seven eu assisti pela reprise. Fico muito feliz e contente por poder atuar junto com esses grandes veteranos, foi como um sonho poder almoçar junto à eles.”“Ganhei o autógrafo de todos no script.”, diz orgulhado.

Tsuruno: “Embora eu seja ator, faz tempo que eu não atuava, e fiquei preocupado só de ler o script.”, diz segurando o riso, e depois completa “Com isso, poderei provar aos meus filhos que eu era Ultraman.”

Kurobe: “No ano que vem estarei completando 70 anos, e fico agradecido por poder continuar longamente um trabalho de 42 anos atrás. Fico feliz em atuar numa obra que permite sonhar como herói, atravessando várias gerações, entre pais e filhos.” Em seguida, ele faz uma revelação bombástica, “Penso em encerrar a carreira de Ultraman nesta obra. Depois, acho que não vou ter mais a chance de aparecer como Hayata.”

Moritsugu: Ao ouvir a declaração de seu colega (Kurobe), Moritsugu diz o seguinte, “Eu, apesar de ter completado 65 anos, quero continuar como Dan Moroboshi até os 80 ou 90 anos.”, e termina com o grito de transformação “Schuatt!”.
Sobre estar casado com Anne (Hishimi Yuriko) no filme, Moritsugu faz um comentário complicado, “Que bom estar junto dela, há uma sensação de profundidade. Se eles estiverem felizes, só isso importa. Afinal, eu sou um alienígena.” Em seguida, o roteirista Keiichi Hasegawa comenta, “Mas será que não era isso que os fãs desejavam?”

A Tsuburaya Productions, responsável pelo filme, tem um grande problema para resolver. Os Ultras originais e os Ultras atuais são de universos diferentes... Teoricamente, os atuais são versões renovadas da mitologia Ultra. Para resolver isso, o filme se passará em um mundo real, onde não existem Ultras, monstros e esquadrão de defesa. Tais coisas existem apenas na ficção.

Nesse mundo, Daigo Madoka (Hiroshi Nagano) é um moleque fã da série televisiva Ultraman que sonha em se tornar astronauta por causa do personagem. Mas isso não acontece e ao se tornar adulto ele vai trabalhar no departamento de turismo de Yokohama. Até que um dia um dos monstros da TV aparece na cidade e começa a destruí-la. Mas isso é só o começo.... Muitos outros monstros aparecerão no filme, fazendo com que vários (na realidade os 8) Ultras unam-se para enfrentar o mal.

Primeiro Trailer do Filme



Segundo Trailer do Filme




Site Oficial do Filme.

27 de abril de 2008

George Harrison - The Best

Excelente álbum.
Tive em LP na década de 80. Doeu me separar dele.
Ainda bem que existe o mp3. ;)

01.Something
02.If I Needed Someone
03.Here Comes The Sun
04.Taxman
05.Think For Yourself
06.For You Blue
07.While My Guitar Gently Weeps
08.My Sweet Lord
09.Give Me Love (Give Me Peace On Earth)
10.You
11.Bangla Desh
12.Dark Horse
13.What Is Life

Download

26 de abril de 2008

Heavy Traps



Impagável. Bons tempos aqueles.

Novo Código do Rapidshare


HAHAHAHA.......
Essa eu roubei do blog A Taverna Do Bárbaro. Realmente, aqueles gatinhos estão de matar. Se já são ruins para pessoas 'normais', imagina para quem tem alguns 'probleminhas' como eu. Já errei várias vezes.

25 de abril de 2008

Warner lança DVD das animações Filmation/DC

Nossa... Lá se vai meu dinheirinho. Mas esse é obrigatório! :)

A Warner Home Video confirmou o lançamento do DVD DC Super Heroes: The Filmation Adventures, para dia 15 de julho nos EUA. Serão dois discos, com um total de 18 episódios. Nos extras, um documentário mostra o lendário estúdio Filmation, que produziu animações para a TV durante a segunda metade do século 20.

O lançamento reúne animações do estúdio estrelando diversos heróis da DC Comics.

Entre alguns dos mais conhecidos desenhos produzidos pela Filmation estão He-Man, She-ra, Os Caça-Fantasmas, Flash Gordon e Sentinela do Espaço.

A DC Comics é atualmente uma das maiores editoras de quadrinhos nos EUA, conhecida por ser a casa de famosos super-heróis como Batman, Superman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Homem-Borracha, entre outros. Junto com sua linha adulta, Vertigo, e a linha Wildstorm, oferece diversidade para todas as idades. A DC produz mais de oitenta títulos por mês e cerca de mil por ano. Também é uma das mais antigas empresas do ramo, ultrapassando sessenta anos de publicação contínua.


24 de abril de 2008

Trailer do filme de Bruce Dickinson

Como havia postado a algum tempo atrás o vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson se aventurou como diretor em um filme sobre Edward Alexander Crowley mais conhecido como Aleister Crowley.

Bem, finalmente o trailer do filme saiu.

Assista e deixe sua opinião nos comentários...


A premiere do filme acontece no dia 17 de maio, durante o Festival de Cannes. Dickinson levará alguns seletos convidados para assistir ao filme no festival.

Aguardemos sua estréia por aqui.

Novidades sobre o Segundo filme das Crônicas de Nárnia

Príncipe Caspian, a segunda adaptação ao cinema da série de livros infantis As Crônicas de Nárnia, teve o seu segundo trailer completo divulgado. A prévia começa atmosférica, mas a partir da metade a velocidade dos cortes aumenta, e a partir daí é só cena de ação e efeito especial.

O produtor Mark Johnson confirmou ao site FirstShowing durante a New York Comic-Con que a franquia pode ser interrompida mesmo no terceiro filme. Se Príncipe Caspian e A Viagem do Peregrino da Alvorada não forem um estouro de bilheteria, diz ele, a adaptação dos livros não seguirá adiante.

Na trama do segundo filme, apenas um ano se passou para os irmãos Pevensie desde o primeiro, mas 1.300 anos de história transcorreram na dimensão de Nárnia, agora dominada pelos telmarinos, que baniram os animais falantes e as criaturas mitológicas. Assim, o reino precisa novamente da ajuda dos irmãos.

Curiosamente, é um legítimo herdeiro dos telmarinos, Caspian, quem clama pelos reis em nome da antiga magia de Nárnia. O filme estréia em 16 de maio.

Primeiro Trailer do Filme



Segundo Trailer do Filme



Caso queira fazer o download dos livros, basta clicar aqui.

15 de abril de 2008

Adam & The Ants - Stand and Deliver


Decanos da década de 80, lembram desse cara? Um estilo único. Muito teatral, irreverente e satírico. Adam fez parte daquela famosa geração britânica 'perdida' dos anos 70. Época em que mais de 70% da população jovem do país não estudava nem trabalhava por causa da recessão econômica.O Punk Rock acabou sendo a única opção para esse pessoal. Válvula de escape para muitos e ganha pão de alguns, como o nosso amigo aí. Se bem que depois acabou 'descambando' para a New Wave. Adam é ator [graças aos esforços de seus pais, que embora muito pobres lutaram manter os estudos do rapaz]. De vez em quando ele aparece por aí. Era 'breguinha' mas o visual era tri. Só nos oitenta mesmo...rs

Fê gostava do 'Adão e suas formigas' . ;)

Sai no Brasil álbum em que 34 artistas fazem HQs de Asterix

Esse já está na lista para comprar. Hehe.

Asterix e seus amigosA Record acaba de lançar Asterix e seus amigos, um álbum especial, em que 34 quadrinhistas criam histórias sobre o baixinho gaulês. O projeto surgiu para comemorar os 80 anos de Albert Uderzo, co-criador do personagem, junto com René Goscinny.

O grupo é admirável, e inclui gente como Midam (Kid Paddle), Guarnido (Blacksad), Milo Manara (Clic), Beltran (Tecnosacerdotes), Derib (Yakari), Forges (do jornal El País) e David Lloyd (V de Vingança).

Cada artista ou time criativo usou um punhado de páginas para contar a história. Algumas trazem até como convidados especiais as criaturas de seus autores, como os Trools de Troy (de Arleston e Mourier), o pequeno Tito (de Zef), XIII (de Vance e Hamme), Natacha (de Walthéry), Lucky Luke (de Achdé e Gerra), Werner (de Brösel), De Mesmaeker (de Jidéhem), Oliver Rameau (de Dany), Rick Hochet (de Tibet), Michel Vaillant (de Graton) e até o supercão Krypto (numa história do casal Immonen) e o Pato Donald (pelo chileno Vicar).

Os recursos provenientes do álbum serão destinados à instituição francesa Défenseur des Enfants, que tem como missão divulgar a Convenção dos Direitos das Crianças da ONU.

Vários álbuns de Asterix para download. Basta clicar na imagem abaixo.


E para matar a saudade alguns vídeos do gaulês mais famoso do mundo.



Os 12 Trabalhos de Asterix



Asterix e os Bretões

Mais Speed Racer...

Depois de postar a notícia sobre o carro da Petrobrás (que provavelmente será uma das melhores coisas do filme Speed Racer) lembrei que a muito tempo atrás havia postado no Cibertron uma HQ do Speed.

Então, aqui está ela "novamente". Aproveito também para postar um vídeo da melhor versão de desenho (depois da original, é claro). Um episódio de Laboratório de Dexter.

Para fazer o download basta clicar na imagem.

13 de abril de 2008

Duran Duran - Greatest Hits


01 Is There Something I Should Know
02 The Reflex
03 A View to a Kill
04 Ordinary World
05 Save a Prayer
06 Rio
07 Hungry Like the Wolf
08 Girls on Film
09 Planet Earth
10 Union of the Snake
11 New Moon on Monday
12 Wild Boys
13 Notorious
14 I Don't Want your Love
15 All She Wants is
16 Electric Barbarella
17 Serious
18 Skin Trade
19 Come Undone

http://www.mediafire.com/?2j9gmzzh5dy

Leões que escaparam de zôo de Bagdá inspiram HQ

Prefiro o trabalho dele com a HQ. Realmente muito boa. Muitíssimos anos-luz à frente de Lost.

Em abril de 2003, durante a invasão americana no Iraque, o zoológico de Bagdá foi alvo de pesados bombardeios. Abandonados pelos tratadores, centenas de animais foram roubados, morreram de fome ou escaparam. A graphic novel “Leões de Bagdá” usa a história real de quatro felinos que fugiram do zôo para apresentar os diversos pontos de vista (de iraquianos e americanos) sobre a chamada “libertação” do país do governo de Saddam Hussein.

Publicada em 2006 nos Estados Unidos como "Pride of Baghdad" e com previsão de lançamento no Brasil para este semestre, pela editora Panini, a HQ tem ilustrações de Niko Henrichon e roteiro de Brian K. Vaughan.

Vencedor do Eisner Award de 2005 (espécie de Oscar dos quadrinhos), Vaughan é autor das elogiadas “Y: the last man” e “Ex machina”, série inspirada pelos ataques do 11 de setembro, que trazia o prefeito de Nova York como um super-herói. Nascido em Cleveland, Ohio, em 1976, o escritor falou ao G1 sobre “Leões de Bagdá”, política nos quadrinhos e seu trabalho como roteirista no seriado de TV “Lost”.

Para fazer o download da HQ clique na capa.

G1 – Por que você resolveu transformar a história dos leões que escaparam do zoológico de Bagdá em uma graphic novel?
Brian K. Vaughan –
Do “Tio Patinhas”, de Carl Barks, a “Maus”, de Art Spiegelman, nosso meio tem uma rica tradição de contar histórias profundas com animais antropomorfizados. Eu estava tentanto me forçar a experimentar com esse instrumento de contar histórias, e também estava afim de escrever algo que desse conta dos meus sentimentos conflituosos com relação a ainda existente Guerra do Iraque. Quando li relatos na mídia britânica de um bando de leões que tinha escapado do zoológico de Bagdá em 2003, sabia que tinha um ponto de partida para a história que eu queria contar.

G1 – De que forma a história desses animais e sua relação com os tratadores representa a realidade dos iraquianos e soldados americanos que invadiram o Iraque com o pretexto de “libertar” o país?
Vaughan –
Prefiro deixar ao leitor que decida por si próprio. Minha intenção é muito menos importante do que a sua própria interpretação. Não há uma única “moral” para a história que imagino que as pessoas vão tirar dali. Na verdade, eu não me importo com o que as pessoas pensam do livro, contanto que elas continuem pensando sobre o assunto quando acabam de ler.

G1 – Que tipo de referências você e Niko usaram para criar a obra? Vocês de fato foram ao Iraque?
Vaughan –
Não fui, infelizmente, mas passei semanas lendo sobre a região, estudando a história do Iraque, aprendendo tudo o que podia sobre leões, juntando toneladas de referências fotográficas e conversando longamente com pessoas que passaram tempo em Bagdá depois que a guerra começou, incluindo Mariette Hopley, veterinária do Fundo Internacional para o Bem-estar dos Animais (IFAW, na sigla em inglês).

G1 – Política é um tema que também está presente em outro livro seu, “Ex Machina”. Você acredita que os quadrinhos “mainstream” são um bom lugar para debates políticos? Existe uma tendência nesse sentido, especialmente após os eventos de 11 de setembro?
Vaughan –
Não sei se é tendência, mas acho sim que os quadrinhos são a arena ideal para o discurso político. Afinal, foram as charges políticas de Thomas Nast que derrubaram Boss Tweed (político de Nova York condenado à prisão por roubar os contribuintes) em 1870. E há um motivo pelo qual os panfletos de propaganda geralmente vêm na forma de cartuns. Não há nada mais poderoso, mais universal, do que a combinação de palavras e imagens.


G1 – Você acaba de terminar o último volume de “Y: the last man”. Qual a importância desse trabalho para a sua carreira nos quadrinhos e como roteirista? Você tem intenção de retomar a série em algum momento?
Vaughan –
Eu certamente devo tudo que tenho hoje a esse livro, mas, não, não tenho intenção nenhuma de voltar a “Y”. Histórias precisam de finais.

G1 – E falando em fim: “Lost”. Você está trabalhando nos últimos capítulos da saga. Teremos um final nos moldes tradicionais com respostas para todas as perguntas estranhas que foram sendo levantadas ao longo da série?
Vaughan – Sinto muitíssimo, mas tudo o que posso dizer é: fique ligado.

Flying Shark - ZX SPECTRUM

Um dos meus games favoritos do bom Spectrum. Joguei muito. Até cansar. E era boa nele, modéstia a parte..rs
Etcha, saudade! Me emocionei até com a musiquinha.

Pena que meus dias de games, ao que parece, ficarão apenas no passado mesmo...

The New Adventures of Huck Finn - The Curse of Thut - Part 1

Santa memória, Batman!
Eu posso estar variando das idéias mas estou com a leve impressão de já ter visto isso antes.

AT: É fato. eu vi. Era da Hanna-Barbera.

AT2: Meu irmão se lembra de ter visto isso lá pelos idos de 74/75 provavelmente na TV Difusora [atual Band], mas ele não ter certeza. De certo temos até agora que realmente passou no Brasil.


12 de abril de 2008

Mais sobre Transformers

O blog Internet Business Daily flagrou um caminhão-cegonha em Culver City, na Califórnia, carregando três Mustangs Saleens pintados como carros de polícia. Na lateral dos três carros, distintivos com o brasão dos Decepticons de Transformers.


Esta é a prova incontestável de que Transformers 2 já começou a ser produzido. Se você não se lembra, o carro de polícia no primeiro filme vira o robô vilão Barricade. O fato de três veículos terem sido preparados, vale dizer, não significa que haverá três robôs iguais no segundo filme - provavelmente são carros-reservas para as filmagens.

Existem mais curiosidades sobre Barricade. A primeira é um logo dos Decepticons, criado pelo Tyco do blog Afogue o Ganso e a segunda sobre a "customização" de um carro feita por um fã. Logo abaixo coloco o logo e a reportagem sobre o veículo modificado.


A cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos, adicionou mais um elemento à sua fama de excêntrica.

Foi lá que Jessie Vigil, um ex-combatente da Guerra do Iraque, decorou seu Ford Mustang igual ao carro-robô policial do filme Transformers, exibido no ano passado nos cinemas de vários países.

De acordo com informações do site do jornal Las Vegas Optic, Vigil "reconfigurou" o automóvel para atender ao pedido de seu filho Thomas, de 7 anos, um fã incondicional dos robôs transformáveis.

As autoridades da cidade não impediram a circulação do carro, desde que seu dono não saia pelas ruas agindo como um policial.

Mas Craig Martin, capitão da Polícia Estadual de Nevada, revelou a preocupação da entidade com o fato de que os cidadãos de Las Vegas podem confundir Vigil com um policial e solicitar algum tipo de ajuda ao condutor do "Transformer".

Seja como for, as inscrições "411" (em vez de "911", o número telefônico de emergência nos Estados Unidos) e "Para punir e escravizar" (parodiando o slogan "Para proteger e servir"), pintadas no carro, não deixam dúvidas sobre a inofensiva brincadeira.

Site bem legal...

Estava navegando e encontrei esta página. É um jogo bem legal, principalmente para quem gosta de anos 80. Vale fazer o teste.

Clique na imagem para ir até o site.

Basta ouvir as músicas e escrever o nome dos desenhos em que elas apareciam. Bem legal para passar o tempo e relembrar de coisas. Hehe.

Ator de ‘Star wars’ é internado por crise de asma

Espero que ele se recupere, pois sempre gostei de seu trabalho.

Para as pessoas que pensam que qualquer um pode usar esta roupa nos filmes, (justamente por ser um personagem que nunca aparece) realmente estão muito enganadas, pois tanto R2D2 quanto C3PO tem alma e interpretação.


Kenny Baker, que interpretou o robô R2-D2, está em um hospital na Inglaterra.
Segundo seu filho, ele passou mal depois de participar de uma convenção nos EUA.


Kenny Baker, que interpretou o robô R2-D2 no filme “Star wars” foi internado em um hospital na Inglaterra depois de sofrer com problemas de asma, informou nesta sexta-feira (11) o site da BBC.

O ator de 73 anos se sentiu mal durante uma viagem aos Estados Unidos, depois de participar de conferências do filme em Chicago. De acordo com a BBC, seu filho Kevin afirmou que a asma é um problema recorrente e que não é sério.

Apesar disso, ele teria dito que estava tentando convencer o pai a diminuir o ritmo de vida. “Ele adora ir a essas convenções e encontrar seus fãs. Ele se dá tão bem com os outros caras de ‘Star wars’ e odeia recusar qualquer oportunidade de aparecer em público.”

Por tudo isso, o filho afirmou que sabe que o pai quererá voltar às convenções assim que deixar o hospital. A expectativa é que ele tenha alta no fim de semana.

11 de abril de 2008

Russos apresentam monumento à primeira cadela cosmonauta da história

Ela era tão bonitinha... Parece a minha 'filhota' Tasha [que não é cosmonauta mas também é vira-lata como ela mas loirinha]. Ela é um doce de coco, embora acredite que alguns vizinhos não concordem com essa afirmação. Ela é guerreira e não leva desaforo pra casa. rs

Fui enganada! Sempre pensei que a Laika tinha voltado. Antigamente não contavam essas tragédias para pobres crianças inocentes como eu. Só fui descobrir que ela tinha morrido no espaço depois de adulta.

Laika tinha dois anos quando fez sua jornada rumo ao espaço, em 1957.
Animal teve de ser sacrificado, pois não havia meio de retornar à Terra.



As autoridades russas apresentaram nesta sexta-feira (11) uma estátua que homenageia uma das heroínas da conquista do espaço -- a cadela Laika. Ao "tripular" o satélite Sputnik-2, em 3 de novembro de 1957, ela se tornou o primeiro animal a atingir uma órbita ao redor da Terra.

O sucesso veio um mês depois do sucesso soviético com o Sputnik-1, que assombrou o mundo e fez os Estados Unidos se mobilizarem para a corrida espacial. Mas, naquela ocasião, ainda não haviam sido desenvolvidas tecnologias para o retorno seguro à Terra. Laika teve de ser sacrificada no espaço, depois de comprovar que animais poderiam sobreviver ao processo de decolagem e entrada em órbita.

A missão pavimentou o início das missões humanas tripuladas, começando pela de Yuri Gagarin, em 12 de abril de 1961. Por seu papel fundamental nesse processo, Laika agora recebe uma justa homenagem. O monumento está numa instalação militar russa em Moscou que serviu de base de preparação para o vôo da cadela cosmonauta.


Arqueólogos ficam perto de descobrir paradeiro de Saint-Exupery

Morte de autor de 'O pequeno príncipe' é mistério desde a 2ª Guerra Mundial.A primeira pista surgiu em setembro de 1998.

Depois do desaparecimento de Amelia Earhart, a morte de Antoine de Saint-Exupery durante uma missão de reconhecimento na 2ª Guerra Mundial permaneceu por muito tempo na lista dos grandes mistérios da aviação. Agora, graças à persistência e sorte de dois arqueólogos amadores, as últimas peças do quebra-cabeça parecem finalmente se encaixar.

A história originada do desaparecimento de Saint-Exupery, aviador francês, escritor e refugiado de Vichy (França), revelou-se repleta de diversas narrativas, dotada de uma complexidade que provavelmente teria agradado o autor de tantos livros de aventuras sobre aviação e da encantadora obra "O pequeno príncipe", sobre um pequeno viajante interestelar, além de profunda manifestação de princípios.

Em 31 de julho de 1944, Saint-Exupery decolou da ilha de Córsega a bordo do caça Lockheed Lightning P-38 para um vôo de reconhecimento. Ele foi um dos inúmeros pilotos franceses que colaboraram com os esforços de guerra norte-americanos. Saint-Exupery nunca retornou. Com o passar dos anos, surgiram diversas teorias para explicar o que teria acontecido, como a de que ele havia sido derrubado, perdido controle do avião e até de que havia cometido suicídio.

A primeira pista surgiu em setembro de 1998, quando pescadores próximos a essa cidade portuária do Mediterrâneo, ao puxar as redes, fisgaram também uma pulseira prateada. O objeto tinha gravado o nome de Saint-Exupery e de sua editora de Nova York. Outras buscas realizadas por mergulhadores recuperaram destroços totalmente danificados do avião do escritor, embora o corpo do piloto jamais tenha sido encontrado.

"Eu tinha acabado de assistir ao filme 'Titanic' e depois de alguns goles de licor, comecei a pensar: 'Vamos fazer um filme e ficar ricos'", afirmou Jean-Claude Bianco, 63, que estava a bordo do barco de pesca quando a pulseira foi encontrada.

O filme não chegou a ser produzido, mas as notícias sobre a pulseira levaram Luc Vanrell, 48, instrutor de mergulho e arqueólogo marítimo, a investigar mais de perto alguns destroços marinhos que ele havia observado anos atrás, enterrados na areia a 52 metros de profundidade perto dos destroços do avião de Saint-Exupery. Verificou-se que um número de série do motor e um símbolo da Skoda, empresa tcheca que foi obrigada a se tornar fornecedora dos alemães, era de um motor de avião Daimler-Benz V-12.

Em 2005, superados os atrasos e as burocracias, Vanrell e outro mergulhador, Lino von Gartzen, içaram o motor e o enviaram para Monique para que fosse analisado por especialistas alemães. Pela análise, concluiu-se que o motor fazia parte de um lote produzido no início de 1941 – a vela de ignição mais antiga era de março de 1941. Foi modificado em 1943 com a instalação de uma bomba de injeção de combustível da Bosch.

Os pesquisadores deduziram que ele havia equipado um avião de caça Messerschmitt, parte de uma unidade de treinamento baseada no sul da França de 1942 a 1944. Havia sido pilotado pelo príncipe Alexis von Bentheim und Steinfurt, de 22 anos, que foi derrubado por aviões norte-americanos no final de 1943, em seu primeiro e último vôo solo. A lenda poderia ter acabado nesse ponto, com a morte do príncipe e do autor de Pequeno Príncipe. Mas Von Gartzen não se deu por satisfeito. Consultando arquivos e obtendo ajuda da equipe da Jaegerblatt, revista de veteranos da Luftwaffe, ele conseguiu levantar as listas de veteranos que haviam pilotado na unidade de Von Bentheim, a Jagdgruppe 200. Entrou em contato com centenas de ex-pilotos, a maioria hoje com seus 80 e tantos anos; outras centenas de pilotos já haviam morrido.

Então, em julho de 2006, ele ligou para um ex-piloto em Wiesbaden, Horst Rippert, explicando que procurava informações sobre Saint-Exupery. Sem hesitar, Rippert respondeu, "Pode parar de procurar. Eu derrubei Saint-Exupery."
Rippert, que completará 86 anos em maio, trabalhava como repórter esportivo de televisão depois da guerra. Somente dias depois de ele ter derrubado um P-38 com cores francesas próximo a Marselha ele veio a saber do desaparecimento de Saint-Exupery.

Estava convencido de que o havia derrubado, embora só tenha confiado sua certeza a um diário. Em 2003, sua suspeita foi confirmada quando soube que o avião de Saint-Exupery havia sido localizado. Mas ainda assim, não declarou nada publicamente.

Ao longo dos anos, a idéia de que ele teria matado Saint-Exupery perturbou Rippert. Quando jovem, na década de 1930, tinha idolatria pelo aviador e, posteriormente, escritor e havia devorado todos os seus livros, começando por "Correio do Sul", de 1929, uma história de aventuras escrita quando Saint-Exupery percorreu a rota de Casablanca a Dakar.

Quando a identidade de Rippert finalmente veio a público em março, a avalanche de pedidos de entrevista e tentativas de contatá-lo foi tão imensa que ele decidiu se recolher. "Esses últimos dias têm sido terríveis, com telefone e campainha tocando dia e noite", declarou a esposa, por telefone, antes de desligar.

Faltam provas que corroborem a versão de Rippert, já que os documentos, como registros de vôos, foram destruídos na guerra. Mas Rippert descreveu detalhadamente para Von Gartzen como, no verão de 1944, o radar alemão alertou seu esquadrão de combate em Marignane, perto de Marselha, sobre um grupo de aviões aliados de reconhecimento sobrevoando o Mediterrâneo. Rippert, na época com 22 anos, localizou um P-38 com cores francesas e o derrubou.

Ele descreveu as acrobacias aéreas estranhas e hábeis de Saint-Exupery, que na época tinha 44 anos, estava acima do peso e sentia dores devido às fraturas sofridas em tantos acidentes aéreos. Dias depois, quando a rádio alemã interceptou repórteres americanos sobre uma busca de Saint-Exupery, ele suspeitou que tivesse matado seu ídolo. Quando Rippert lhe contou de quando soube que Saint-Exupery estava desaparecido, "ele tinha lágrimas nos olhos", disse Von Gartzen.

A ausência de provas, além das circunstâncias, fizeram com que algumas pessoas demonstrassem descrença sobre o relato, e uma delas é Von Gartzen. "Isso extrapola os princípios normais da probabilidade", disse ele, acrescentando: "Contudo, não deixa de ser uma hipótese bem fundamentada."

Em Paris, o sobrinho-neto de Saint-Exupéry, Olivier d'Agay, porta-voz da família, disse que a versão de Rippert sobre os eventos é plausível. "Tudo que ele disse foi que atingiu e derrubou um P-38 naquela região no dia 31 de julho. Ele nunca disse que derrubou Saint-Exupery", declarou d'Agay. "Claro que ele se perguntou se isso era verdade, embora tenha mantido a dúvida para si mesmo."

"Rippert disse que muitas vezes se sentia desesperado", disse ele. "Se ele soubesse o que estava fazendo, jamais teria continuado."

Veja imagens em primeira mão do Match 5 e Green Energy, o carro da Petrobras no filme

Tudo bem... Apesar de achar que o filme será uma coisa horrível, os carros até que estão legais. Hehehe.

Eis as primeiras imagens em 3d do carro da Petrobrás que aparecerá no filme Speed Racer.


Se você quiser ver o Green Energy em ação, o carro - que funciona de verdade - fará duas voltas de apresentação neste fim de semana na corrida de stock-cars em Interlagos. Depois ficará em exposição no box da Petrobras e viajará o Brasil em seguida.



Com a parceria no filme, a Petrobras exigiu que a marca fosse associada a novos combustíveis. Nasceu assim a Petrobras Bioenergy, equipe que correrá contra Mach 5 e companhia. Outra exigência da estatal - além da menção ao biocombustível, que virou sua maior bandeira ecológica no exterior - é que não fosse vilanizada ou associada a prejuízos ambientais.


Enquanto isso, no "mundo real", a partir de 6 de maio, quem abastecer nos postos da rede Petrobras ganhará um dos quatro packs colecionáveis do jogo de cards do filme e concorrerá na hora a prêmios instantâneos (através de vale-brindes dentro dos packs). Haverá também um prêmio especial a ser sorteado ao final da promoção, uma viagem aos estúdios Warner nos EUA.



10 de abril de 2008

Contratempos chega em maio!

OBA!!! Uma das melhores notícias dos últimos tempos. E com dublagem original. :D
Direto do TVSéries.

A distribuidora Universal acaba de me informar que as primeiras temporadas das séries "O Incrível Hulk" e "Contratempos" terão a dublagem original, ou seja, a dublagem em português que foi exibida na televisão. A série "Contratempos/Quantum Leap" está marcada para chegar às lojas no dia 28 de maio e traz as vozes de André Filho, Dario de Castro e Luis Faer, como Sam Beckett, e Francisco José como Al Calavicci.

Primeira parte de Secret Invasion custará mais de cem dólares para os leitores gringos!

Olá pessoal.

Recebi esta notícia na lista ComicsBR. Estou colocando aqui no blog, pois achei realmente muito interessante.


Ser leitor da Marvel e/ou da DC não é barato. Pensando nisso, o site estadunidense Newsarama somou todos os preços das revistas relacionadas a Secret Invasion, próxima grande saga da Casa das Idéias, para saber quanto doerá a picada daquele escorpião que fica no bolso de todo mundo. Levando em conta não só a série principal, mas todas as outras minisséries e revistas mensais relacionadas, o site descobriu que os leitores pagarão US$ 103,67 apenas pela PRIMEIRA parte da Invasão e sem os impostos (que lá são cobrados separadamente) .

O Newsarama levou em consideração apenas as publicações entre Abril e Julho. Para se ter uma idéia, entre os quatro meses analisados, Julho é o que tem mais lançamentos (14) e é o que tirará mais dinheiro dos leitores (42,86 dólares). Como a tendência é que apareçam ainda mais títulos nos meses seguintes (a série principal da saga vai até novembro) e ainda existem os inúmeros epílogos, a conta deve chegar facilmente aos 300 dólares quando tudo terminar. É algo em torno de 520 reais.

Isso tudo lembrando que em breve começa a Crise Final pelos lados da DC. Tudo bem que a Distinta Concorrência promete um número menor dos chamados tie-ins, mas com certeza será difícil para os leitores acompanhar tanto material.

Quem fica em maus lençóis nisso tudo é a Panini brasileira. O mercado nacional sabidamente não comporta tanto material, obrigando a editora a compilar as minisséries paralelas e riscar os títulos de menor importância quando lança o material por aqui. Mesmo assim, acompanhar os gibis nas bancas acaba sendo algo nada barato para 90% da população do País...

Para ver todos os números do Newsarama (que traz uma lista completa de todos os títulos e preços), click aqui.

8 de abril de 2008

SET - Abril 2008


Repassando...
Tem matéria sobre a exposição de Starwars em Sampa.

http://www.mediafire.com/?nmnhjmyy2na

Go, speed, go!



Esqueça o Mach 5, vem aí o Mach 6. Sempre gostei do trocadilho 'go' [vai] em inglês e o 'go' em japonês [cinco]. Lá se vai a brincadeira.
Tá aí um filme que não to levando fé.

To Boldly Drink What No Man Has Drunk Before...

Acreditem ou não, mas isso é um abridor de garrafas.

Rápido Aviso

Olá gente.

Este post rápido vai ser só para dizer duas 'cositas', a primeira é para falar sobre os comentários e a segunda sobre coisas mais divertidas.

Sobre os comentários. Estou lendo todos e o Lider Optimus me ajuda a responder [afinal, ele ainda é 'meus dedinhos', se bem que dedinhos meio rebeldes que se recusam às vezes a escrever o que eu digo... rs]. Obrigada a todos pelas mensagens gentis.

E agora, a parte mais engraçada...
O que acharam do Lider Optimus dançando no post abaixo? Ele disse que não lembrava disso não. Hehe.

Outra coisa, como citei o Riverdance, olhem o que encontrei no Youtube. Bizarro. Essa gente tem cada idéia... Bem que podiam filmar um novo Lancelot Link. ;)


Bem, por enquanto é isso.

Beijos

7 de abril de 2008

Optimus Prime - A evolução da dança


Hehehe...Muito tri.
Que tal uma aulinha de dança com o 'titio' Optimus?

ps - eu quero Riverdance na próxima. ;)

6 de abril de 2008

Morre o ator americano Charlton Heston

Lá se vai uma lenda. :(
Minha mãe está de luto. Ela era louca por ele. Assistiu
Ben- Hur no cinema e 'gamou' no bonitão não tão bonito assim...rs.

Acabei pegando o 'virus' dela. Gostava do cara. Principalmente dos grandes filmes em que atuou.
A lamentar apenas o seu posicionamento a favor das armas.

O ator americano Charlton Heston morreu, aos 84 anos, na noite deste sábado (5) em sua residência de Beverly Hills, em Los Angeles, segundo informou sua família.Heston, que estava afastado do cinema há alguns anos, sofria desde 2002 de uma doença degenerativa com sintomas similares aos do mal de Alzheimer.Ele venceu o Oscar por sua atuação no épico "Ben- Hur", em 1959, e se destacou também como 'Moisés' em 'Os 10 mandamentos'. Ele também atuou na versão de 1968 de "Planeta dos Macacos" como um astronauta. "Aos seus amados amigos, colegas e fãs, nós agradecemos suas preces e apoio", disse a família em comunicado. "Ninguém poderia pedir uma vida mais plena do que a dele. Nenhum homem poderia ter dado mais a sua família, profissão, e ao seu país. Nas suas próprias palavras: 'Eu vivi uma vida tão maravilhosa! Eu vivi o bastante para duas pessoas'", acrescentou .

Personagens históricos

A voz profunda e o rosto sóbrio de Charlton Heston permitiram à Hollywood dos anos 50 recriar personagens históricos e bíblicos.

Com uma integridade própria de seus personagens, o ator anunciou publicamente que sofria de uma doença que lhe tirava pouco a pouco a memória e suas funções vitais, da mesma forma que ocorreu com seu "bom amigo", o ex-presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan.

"Devo ter coragem e resignação", disse na ocasião Heston, quando se viu obrigado a fechar definitivamente as portas para o cinema e a qualquer atividade pública à frente da National Rifle Association, organização americana em favor das armas que liderou durante anos. Por conta disto, ele entrou no filme-documentário de Michael Moore, 'Tiros em Columbine', que retrata justamente a facilidade de se comprar armas nos EUA.

Com seu porte atlético, seus traços marcantes e seu timbre de voz, Heston se encaixou perfeitamente no tipo de estrela que Hollywood buscava para suas grandes produções dos anos 50, nas quais a indústria se inspirava na Bíblia e nos livros de história.

Além do clássico 'Ben-Hur', Heston será lembrado como 'Moisés' em "Os Dez Mandamentos" (1956) e o herói da reconquista espanhola Don Rodrígo Díaz de Vivar, em "El Cid" (1961), além de vários outros personagens históricos.

Também participou de grandes produções como "55 dias em Peking" (1963), "Terremoto" (1974) e "O Planeta dos Macacos" (1968), história que reviveu quando interpretou um pequeno papel na nova versão de Tim Burton, de 2001. Paixão pela interpretação John Charlton Carter, como foi batizado, nasceu em Evanston, Illinois, em 4 de outubro de 1924, e desde pequeno amou o teatro.

Sua paixão pela interpretação o levou a se inscrever em cursos de teatro na universidade, onde conheceu sua esposa, Lydia Marie Clarke, com quem teve dois filhos.

Com ela, interpretou várias peças de teatro, e protagonizou em 1948 a obra de Shakespeare "Antonio e Cleópatra", que foi um grande sucesso por dois anos. Heston foi contratado para interpretar o papel de Marco Antonio no filme "Julius Caesar" (1949), dirigido por David Bradley, papel que lhe abriu o caminho para o estrelato.

A partir daí sua carreira decolou, e ele participou de dezenas de filmes, entre eles "O Maior Espetáculo da Terra" (1952), de Cecil B. DeMille; "A Selva Nua" (1954), de Byron Haskin; "O Segredo dos Incas" (1954), de Jerry Hopper, "Os Dez Mandamentos" (1956), de Cecil B. DeMille, e "A Marca da Maldade" (1958), de Orson Welles.

Nos anos 60 participou de filmes como "Agonia e Êxtase" (1965), "O Senhor da Guerra" (1965), "Khartoum" (1966) e "O Planeta dos Macacos" (1968).

Nos anos 70 trabalhou em filmes como "O Senhor das Ilhas" (1970), "No Mundo de 2020" (1973), "Os Três Mosqueteiros" (1973), "Terremoto" (1974) e "Aeroporto 75" (1974).

Heston teve também uma forte faceta política, e se tornou conhecido como o último bastião dos conservadores em Hollywood.

Além de ser um republicano fanático, foi um firme defensor direito dos americanos de usar armas, como demonstrou através da National Rifle Association, que presidiu durante anos.

3 de abril de 2008

A Revolta Emo


Emos se revoltam no México pelos ataques que sofrem dos punks e roqueiros.
Apesar de serem 'emos', resolvem revidar.
E como tudo isso acaba? Em pizza? Não...Em Hare Krishna Hare Krishna, Krishna Krishna Hare Hare, Hare Rama Hare Rama...rs

Carvalho! Isso seria cômico se não fosse trágico.
Estou tendo um 'deja-vu' dos anos 80 quando 'darks', punks e headbangers 'amavam' se odiar..rs
Certas coisas não mudam jamais.

2 de abril de 2008

Morre o fundador e ex-baterista do Kraftwerk

Klaus Dinger faleceu de parada cardíaca no dia 20 de março. O músico também foi um dos criadores da banda alemã Neu!.

Klaus Dinger, um dos membros fundadores do Kraftwerk e ex-baterista da banda alemã, morreu de parada cardíaca prestes a completar 62 anos. O músico também foi um dos criadores do grupo Neu!, cuja gravadora divulgou um comunicado nesta quarta-feira (2).

Segundo a Gronland Records, ele faleceu no dia 20 de março e seu sepultamento foi particular, com a presença apenas de familiares e amigos mais próximos.

Considerado um dos pais do krautrock, seu estilo de tocar era chamado de “motorick”. Suas bandas foram influências importantes para muitos artistas contemporâneos.

Depois de tocar no Kraftwerk – ao lado de Florian Schneider e Ralf Hütter - e no Neu! nos anos 70, Ding formou o La Dusseldorf, que vendeu mais de 1 milhão de discos entre as décadas de 70 e 80.

O Kraftwerk se apresentou no Brasil com sua formação atual no Tim Festival de 2004.

1 de abril de 2008

Moby Dick & Mighty Mightor - Alternative Intro


Interessante. Realmente não lembro de ter visto essa abertura.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...