28 de abril de 2012

[YT] The Virtual Keyboard From TRON: Legacy [Usando dois iPads]

26 de abril de 2012

[YT] Discovery Channel - El Desastre de Chernobyl



Nota da Fê:

Neste exato dia, há 26 anos ocorria em Chernobyl, o maior acidente nuclear da história.

Steve Jobs quis ser Willy Wonka, de 'A Fantástica Fábrica de Chocolate'

Image634710641603060087

O novo livro do jornalista Ken Segall sobre a Apple revela que Steve Jobs, cofundador da empresa, já tentou realizar um concurso semelhante ao de Willy Wonka no livro "A Fantástica Fábrica de Chocolate".

A obra "Insanely Simple: The Obsession that Drives Apple's Success" (insanamente simples: a obsessão que levou a Apple ao sucesso, em tradução livre) conta esse e outros casos da história da Apple.

Em determinado capítulo, o autor afirma que, quando a Apple estava prestes a vender o milionésimo iMac, Steve Jobs quis colocar um cartão dourado escondido na caixa de um dos computadores.

Assim como no livro o ingresso dourado levava o vencedor à fábrica de chocolates do título, o tíquete de Jobs daria acesso à sede da Apple em Cupertino, onde ele apresentaria sua empresa vestido de Willy Wonka --com direito a chapéu, bengala e toda a roupa do personagem.

Segundo o livro de Segall, Jobs pensou em toda a campanha publicitária para o concurso e chegou até a pedir para que sua equipe desenhasse o tal cartão.

Segall ainda explica por que a campanha não aconteceu: na Califórnia, era proibido realizar promoções que obrigassem alguém a comprar determinado produto para poder participar.

Folha.com

 

Nota da Fê:

Pena. Teria sido bem divertido!

Paramount planeja sequência do filme "Top Gun"

Image634710636546480867Adam Goodman, da Paramount, disse que o filme "Top Gun - Ases Indomáveis", estrelado por Tom Cruise em 1986, deve ganhar uma sequência.

Questionado sobre quando o estúdio faria outro filme da série "Missão Impossível --também com Cruise-- Goodman respondeu: "É provável que façamos mais um 'Top Gun' com Tom Cruise antes. Jerry Bruckheimer produziria, Tony Scott voltará para dirigir... Todas as partes estão caminhando para a frente".

Segundo Goodman, Peter Craig foi contratado para escrever o roteiro.

Folha.com

25 de abril de 2012

Capas de Jogos (muito) Parecidas com as de Filmes

Enquanto passeava pela internet em busca de colecionar minhas capas de games (é, outro vício meu), me deparo com isso: Capas de jogos muito parecidas com a de jogos. E aí, corri atrás pra saber mais! Sabe essa imagem principal, logo aí em cima? É a capa de Metal Gear (Hideo Kojima) e ao lado direito, Kyle Reese, de Exterminador do Futuro. Não é formidável?


Os dois soldados de Contra, muito semelhantes a Arnold Schwarzenegger de “O Predador” e Sylvester Stallone de Rambo. E claro, sem esquecer o Alien ali.


E a continuação “Super Contra” tem a mesma pose de Rambo 2, trocando apenas a arma.



E temos Contra de novo, dessa vez o 3. A capa é muito igual ao pôster de “Jogo Bruto” com Schwarzenegger.


No canto esquerdo, Ada Wong em Resident Evil 4. Na direita, o filme francês com Anne Parillaud “Nikita – Criada para Matar”



Aqui, temos a capa de “The Chronicles of Riddick: Escape From Butcher Bay” e a capa do longa “Hitman”.


Mesmo colocando boné e óculos, o protagonista de “Jim Power in Mutant Planet” ainda se assemelha muito, sendo quase uma fusão das duas poses, da capa do filme “Impacto Duplo”, que todos vocês já devem ter visto em sessões como o Domingo Maior.



O quinto jogo da franquia “Alone in the Dark” e sua semelhança com “Perigo em Bangkok”. Os dois lançados no mesmo ano, 2008.



O jogo de guerra “Mercenaries” deu uma chupinhada em “Rejeitados pelo Diabo”, de Rob Zombie.

“Duke Nukem 3D” tendo como inspiração o clássico de terror “Uma Noite Alucinante 3″ de Sam Raimi.


“Navy Moves”, jogo de guerra dos anos 80, sem dúvidas inspirou-se em “Comando para Matar” com o mestre Schwarzenegger.


A capa de “True Crime: Streets of LA” identica a de “Assassinos Substitutos” com Chow Yun-Fat. É, cortaram a garota da cena.


Stallone novamente servindo de inspiração: “Just Cause 2″ e a enorme semelhança com a capa de “Rambo IV”.



“Hitman” lembrando “Os Imperdoáveis” com Clint Eastwood.

Cogumelando

Nota da Fê:

Dica da amiga Fernanda via Facebook! Smiley piscando Polegar para cima

30 Anos de ZX Spectrum

Image634709319096119424Um facto que não passou despercebido ao próprio Google, que em Inglaterra arranjou um Google Doogle "2-em-1" capaz de relembrar o dia de St.George, o popular matador de dragões... e a pequena caixa negra da Sinclair que mudou o mundo.

Foram horas incontáveis passadas em redor dos leitores de cassetes e do pequeno spectrum... inúmeros jogos clássicos que para sempre ficarão gravados nas memórias; para outros, como eu... foram também a porta de entrada no assombroso mundo da programação. Primeiramente através do simples "copy-paste", transcrevendo programas e jogos que vinham com o seu código BASIC impresso em revistas (ah pois... dava trabalho dava)... e progressivamente fazendo com que se começasse a ir percebendo aquilo que se estava a escrever. (Para não falar de começar a sentir curiosidade pelos PEEK e POKE que permitiam mexer directamente em registos de memória... e... bem... nem quero imaginar como o mundo seria hoje bem diferente para muitos de nós caso o Sir Clive Sinclair não tivesse tido esta ideia louca de criar esta pequena grande máquina! :)

Aberto até de Madrugada:

23 de abril de 2012

[YT] A SAGA DE JORNADA NAS ESTRELAS [1/3]

19 de abril de 2012

[YT] Jerry Lewis - A máquina de Escrever [Clip]

 

Nota da Fê:

Cena mais do que clássica! Smiley de boca aberta

17 de abril de 2012

[YT] Guns N’ Roses se reúne na cerimônia do Hall da Fama do Rock

 

Nota da Fê:

Sem Axl, mas arrepiante igual!

Fundador do Google assegura que a Internet enfrenta a maior ameaça a sua liberdade

Fundador do Google assegura que a Internet enfrenta a maior ameaça a sua liberdade

Nos últimos meses a liberdade na Internet vem sendo um dos temas mais discutidos  tanto dentro como fora da Rede, sobretudo pelos encontros de numerosas entidades, tanto oficiais como privadas, com o objetivo de limitar o fluxo de conteúdos, além de outras iniciativas relacionadas com a informação pessoal, a identidade na Internet e outros aspectos animados pelas próprias características que a Internet mostra desde suas origens.

E conquanto o retrocesso em leis como SOPA e ATA alimentam a esperança de muitos sobre a persistência na gratuidade e na liberdade que até agora parecem consubstanciais a Internet, um dos cofundadores do Google, Sergey Brin, deixou entrever recentemente que este estado paradisíaco poderia terminar logo logo e que Internet nunca enfrentou uma ameaça tão grande a sua liberdade.

Segundo Brin, os governos nacionais estão incrementando seus esforços para conseguir um maior controle tanto no acesso como na própria comunicação nas comunicações de seus cidadãos, similares aos que empreendem os grandes consórcios da indústria do entretenimento que sob pretexto de erradicar a pirataria, gestionam medidas restritivas ao conteúdo exposto na Internet.
China, Arábia Saudita e Irã, por um lado, e Facebook e Apple por outro (que administram suas plataformas por sua conta), se convertem assim em entidades quase gêmeas irmanadas em seus objetivos: o controle, a proibição, a sanção precisa das pessoas e dos conteúdos.

- "Há forças muito poderosas que se alinharam contra a Internet aberta, por todos lados e em todo mundo. Estou mais preocupado do que jamais estive no passado. É horrível", disse Brin.

Fonte: Huff Post
 

Nota da Fê: 

 É… ‘clima’ muito ‘dark side’. No começo do ano disse que essa guerra estava só iniciando. O problema é que temos vencido batalhas como no caso da SOPA, PIPA e ATA, mas…e a guerra? Essa vai ser difícil. Sinceramente? Sou pessimista a respeito.

Como a caneta evoluiu de um humilde pincel para um instrumento preciso para escrever com perfeição



Sim, você pode comprar aquelas canetas Bic azuis no atacado se quiser – um montão delas custa quase tanto quanto um cafezinho. E todas as canetas são praticamente a mesma coisa, certo? É claro que não. Canetas baratas têm mais probabilidade de sujar seu rosto, vazar no seu bolso ou manchar sua página.

Mas mesmo as canetas baratas foram tecnologia de última geração em algum momento. Vamos dar uma olhada em como escrever com tinta evoluiu ao longo dos séculos.
Pincéis foram os primeiros precursores das canetas, aparecendo na China como instrumentos de escrita por volta do primeiro milênio A.C. Por volta dos anos 300 A.C., os egípcios usavam junco para comunicação escrita, e por volta do século 7, os europeus tinham adotado penas de pássaros para arrastar tinta ao longo de uma página.

Canetas de pena foram uma enorme inovação – elas não eram volumosas ou duras como as ferramentas de escrita que vieram antes. Sua curvatura natural diminuiu a fricção entre a caneta e o papel, e por serem mais finas eram mais fáceis de segurar.
Por algumas centenas de anos, mergulhar penas na tinta era a melhor maneira de colocar palavras em uma página. Mas no século 19, as pessoas trocaram as penas por instrumentos de metal para escrever.

A primeira caneta de metal feita por máquinas veio da Inglaterra em 1828. Ela era ótima para as fabricantes, mas o processo de mergulhar, escrever e mergulhar novamente ainda era tedioso para quem trabalhava com a escrita.

Finalmente, em 1884, o inventor americano L.E. Waterman criou a primeira caneta tinteiro prática. Ela não foi a primeira caneta a armazenar tinta, mas a invenção de Waterman foi a primeira a regular a saída de tinta. De acordo com a sua patente, foi assim que ele fez isso:
A tendência de um fluxo de tinta intenso e excessivo… será compensado por um aumento no influxo de ar… para preencher o vácuo que tende a ser produzido dentro do reservatório, retardando assim o fluxo e automaticamente regulando o mesmo.
Apesar de canetas esferográficas também datarem do final do século 19, elas não fizeram sucesso até a década de 40.  A caneta esferográfica feita por Lázló Bíró, um jornalista húngaro que morava na Argentina, realmente deu início à mania. A caneta de Bíró foi a primeira a usar tinta de secagem rápida e uma bola para regular o fluxo. O combo reduzia a fricção na página e atenuava o problema com manchas.

As nossas canetas esferográficas atuais usam basicamente a mesma configuração, com componentes melhorados, materiais melhores e mais engenharia atual.

A tinta também melhorou com o tempo. Nós queremos uma linha certinha com uma espessura consistente. Sem acúmulo de tintas, sem falhas. Os designers de canetas pensam bastante na melhor maneira de conseguir isso. Eu liguei para a Uni-Ball, os fabricantes da única caneta que eu uso, para aprender mais sobre essa mágica das tintas.

“A tinta das canetas tinteiro tradicionais tem base de óleo e é muito espessa”, diz Samantha Brown, a gerente de marca da Uni-Ball. “A Jetstream usa uma tinta híbrida, que é uma mistura de tinta de caneta tipo gel com tinta de caneta esferográfica”. Isso significa que ela é mais fina e mais viva do que uma tinta de caneta comum, então é mais suave para rolar. A fórmula também permite que a tinta permaneça com suas propriedades de secagem rápida, algo que você perderia com uma caneta tipo gel comum.

Tem muitas coisas sobre a tinta que as pessoas comuns nunca pensam: a fricção entre o papel e a caneta, por exemplo. Teste uma daquelas canetinhas que vem em um pacote com 12 e que custa só alguns trocados e então teste uma que você pagou um tanto a mais. O mais provável é que a que custou mais será melhor. Ela não vai grudar no papel e a tinta não irá falhar. A chave para uma caneta esferográfica melhor é a baixa viscosidade. A Jetstream consegue isso adicionando solvente lubrificante a sua tinta. O resultado é 40% menos fricção se comparado com canetas baratas que você compra em pacotes.

A mágica da tinta não acaba aqui. “É resistente à água, água sanitária, hidróxido de amônio e ácido hidroclorídrico também”, explica Brown. Isso tudo é para evitar que pessoas mal intencionadas fraudem seus cheques e outros documentos importantes com um frasco de removedor de esmalte. Uni-ball usa Super Ink, uma fórmula resistente à adulteração que eles desenvolveram em 1986 – naquela época verificar adulterações era algo praticado o tempo todo. O material entra nas fibras do papel junto com o pigmento e a tinta com base de corantes para aguentar mesmo quando for submetido à tratamento químico.

Nós percorremos um longo caminho! Além de fazer a liberação de tinta, os mecanismos tornaram as canetas mais macias. Um melhor entendimento da ergonomia as tornou mais fáceis de segurar e elas até mesmo funcionam bem atualmente mesmo em altitudes muito elevadas. Você só tem que comprar um modelo com o equivalente a um século de inovações na sua ponta esferográfica. Nós escrevemos com tão pouca frequência atualmente, vale a pena gastar um pouco a mais para garantir que vai ser uma experiência agradável, sem manchas.

Gizmodo

[YT] ElecTRONica reaches its end of line at Disney California Adventure

 

Nota da Fê:

Um pouco mais de diversão ‘ElecTRONica’.

God, porque nasci no Brasil? Tão longe! Smiley triste

Nunca me senti atraída pela terrinha do Tio Sam. ElecTRONica era uma exceção e talvez uma motivação. Agora já era!

Assista ao novo Trailer da série animada TRON: UPRISING

 

Nota da Fê:

Falando em Tron…

Tá chegando a hora! Polegar para cima Smiley piscando

End of Line - Os Últimos 5 minutos de ElecTRONica :(

 

Nota da Fê:

Dia triste, mas... ElecTRONica durou quase dois anos e foi criada para 3 meses. Foi ativada em outubro de 2010 e deveria ter sido desativada em dezembro do mesmo ano. Seu objetivo era promover Tron Legacy. Desde então, graças ao seu sucesso, seu prazo de ‘validade’ foi prorrogado várias vezes. Ou, seja, foi um super sucesso! O chato é que estamos no trigésimo aniversário de Tron, sem falar no cartoon vindo aí. Acho que pode ter sido uma furada da Disney fechá-la justo agora.

Despedida bonita ao som de "One More Time" do Daft Punk seguido da contagem regressiva para o END OF LINE. Bravo! Applause

16 de abril de 2012

[Humor] Compra do Instagram pelo Facebook

Image634701478337260123

Obra revela quase 60 sítios arqueológicos

Image634701379515446865A construção de 70 quilômetros do Arco Metropolitano, grande obra rodoviária do Rio de Janeiro, revelou 58 sítios arqueológicos que, aos poucos, trazem detalhes sobre a história da ocupação da Baixada Fluminense.

Técnicos do IAB (Instituto de Arqueologia Brasileira) já encontraram mais de mil cachimbos, louças chinesas, urnas funerárias da cultura tupi-guarani e sambaquis -depósitos primitivos, formados principalmente por conchas, que apontam para a ocupação humana há 6.000 anos.

No total, são quase 50 mil peças inteiras ou fragmentos. O instituto teve de erguer um novo prédio para abrigar os artefatos descobertos.

O arco liga Itaguaí a Itaboraí cortando oito municípios da baixada, a fim de desafogar o trânsito na avenida Brasil, no Rio. O trecho no qual os vestígios estão sendo encontrados compreende cinco municípios (Duque de Caxias, Itaguaí, Nova Iguaçu, Japeri e Seropédica).

A história da região era conhecida basicamente por relatos de viajantes dos séculos 16, 17 e 18, principalmente do bispo José Caetano Coutinho, que descrevia fazendas da Baixada e seus proprietários.

MISCIGENAÇÃO

O resgate dos sítios revela uma ocupação sobreposta. No mesmo local foram encontrados cachimbos de cerâmica indígena, com cerca de 2.000 anos, bem como outros de louça europeia e com motivos africanos esculpidos.

"Isso prova que o europeu ocupou os mesmo lugares já usados pelos índios. Ele acreditava que, como havia gente no local, era sinal de que a terra era boa. Tirava essa terra dos índios e se instalava", diz a arqueóloga Jandira Neto, coordenadora do projeto.

Num local onde o grupo identificou um antigo porto (aterrado ao longo dos anos) foram encontrados relógios solares, bilhas para armazenar azeite e mais cachimbos, alguns com vestígios de fumo, todos trazidos por europeus recém-chegados.

Relatório no início da obra, em 2008, apontava que havia a expectativa de seis sítios perto da rodovia. Em um ano, o número subiu para 22, chegando aos atuais 58.

A maioria é descoberta durante a passagem das máquinas das empreiteiras. Arqueólogos percorrem a área e, quando algo é identificado, a obra é paralisada.

Em alguns casos, porém, a descoberta é feita por operadores de máquinas. Uma ferraria do que se acredita ter sido uma base de tropeiros foi achada após ter o teto atingido pela pá de um trator.

PATRIMÔNIO

Para evitar que situações assim aconteçam, todos os funcionários passam por capacitação para identificar eventuais sítios -a chamada educação patrimonial.

"O operador bateu numa pedra e notou que ela era trabalhada. Embaixo encontramos uma bigorna e instrumentos de uma ferraria", relata Jandira.

O que é motivo de felicidade para arqueólogos causa calafrios para engenheiros da Secretaria Estadual de Obras. A rodovia, cuja conclusão estava prevista para 2011 com custo de R$ 965 milhões, teve o prazo estendido para o fim de 2013 pelas paralisações ligadas às descobertas.

"Faz parte da obra. Temos de respeitar a história e a legislação", disse o secretário estadual de Obras, Hudson Braga. Os achados estão na sede do IAB em Belford Roxo. Já foram mostrados em exposição itinerante na Baixada e poderão ser também expostos no Rio.

Folha

Novo plástico que 'sangra' se regenera sozinho

Image634701374405864613Um dia no futuro: você faz aquela baliza malfeita e fica com um arranhão no para-choque traseiro. De repente, o plástico cinza fica avermelhado na região do dano. Em alguns minutos, a mancha desaparece, assim como o risco. Problema resolvido.

Parece mágica? Bem, como dizia o saudoso escritor Arthur C. Clarke, qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível de magia. E é bem esse o caso do trabalho do engenheiro de materiais Marek Urban, da Universidade do Sul do Mississippi em Hattiesburg, nos Estados Unidos.

Financiado pelo Departamento de Defesa americano, ele está desenvolvendo plásticos que imitam a pele humana --são capazes de "sangrar" e cicatrizar quando cortados ou arranhados.

O pesquisador apresentou seu trabalho numa reunião da ACS (Sociedade Americana de Química, na sigla em inglês) e deu uma ideia de como funciona a invenção.

Plásticos são polímeros --compostos baseados em longas cadeias de átomos de carbono enfileirados. O segredo do trabalho de Urban foi implementar, em meio às cadeias, pequenas pontes, elos moleculares, que se quebram e mudam de forma quando o plástico sofre dano.

A mudança de forma leva à troca de cor --uma mancha vermelha se forma ao redor da avaria. Dessa forma, ela indica de forma inequívoca o problema causado.

Só isso já é uma grande vantagem: a exibição clara da avaria pode impedir que inspeções rápidas deixem de vê-la -o que não é bom quando se fala de um componente de uma máquina que não pode falhar em plena operação, como um avião.

Mas o negócio vai além. Uma vez "marcado" o dano, uma mudança ambiental previamente escolhida -desde a incidência de luz solar até alterações na acidez ou temperatura- leva à restruturação das pontes quebradas. O plástico se autorrepara e a mancha vermelha some.

REVOLUÇÃO

Plásticos que se regeneram são uma espécie de Santo Graal da ciência de materiais. Há outros modelos em desenvolvimento, mas o de Urban é o único que não precisa ser mergulhado em algum composto para eliminar o dano.

O pesquisador destaca que o autorreparo pode acontecer muitas vezes e que o material é mais amigável ao ambiente que outros plásticos, uma vez que o processo de produção é baseado em água, em vez de ingredientes tóxicos.

Embora o trabalho esteja no estágio da ciência básica, o pesquisador está entusiasmado com a possibilidade de vê-lo em aplicação em breve.

"Estamos trabalhando com grandes empresas para promover a comercialização", disse o pesquisador à Folha. "No campo da pesquisa, estamos explorando formas de combinar a capacidade de autorreparo com outros atributos. A meta é criar materiais amigáveis ao ambiente."

Os cientistas veem grande potencial imediato para o uso desses plásticos em componentes estruturais de aeronaves e em armamentos --não é à toa que a pesquisa é financiada pelos militares. Um dos próximos objetivos é criar materiais com essas características que sejam capazes de suportar altas temperaturas.

Folha

15 de abril de 2012

[Dica] Como desativar a Linha do Tempo do Facebook

Nosso post sobre como ativar a Linha do Tempo do Facebook foi um sucesso estrondoso de crítica e público. Muita gente comentando que havia adorado a nova função do Facebook, que ficou show e que iria personalizar a foto da capa da Timeline.

Perfeito! Entretanto, o que mais chamou nossa atenção foi a quantidade de gente que detestou a Linha do Tempo! Mais de 60% dos comentários foram de gente que simplesmente queria eliminar a Linha do Tempo dos seus perfis!

A má notícia é que é impossível remover a Linha do Tempo pelo próprio Facebook: uma vez ativada, não tem volta. A boa notícia é que graças a uma extensão para Firefox, para Chrome ou para Internet Explorer, você pode desativar a Linha do Tempo sem complicações. Confira o nosso passo-a-passo:

1. Baixe e instale o TimeLine Remove para Internet Explorer, Chrome ou Firefox. Usa outro navegador? Sinto muito, este post é inútil para você:

2. Depois de instalada a extensão, um botão azul aparece no canto superior direito do seu navegador. É lá que você ativa ou desativa a Timeline do Facebook:

3. Se a sua Linha do Tempo está ativada, basta clicar em "Status: Timeline Remove" para desativá-la automaticamente:

4. Como dá para perceber, no meu perfil funcionou perfeitamente.

Ativada:

Desativada:

Apenas um detalhe: a mudança é instantânea e acontece apenas no seu navegador. Todas as Linhas do Tempo ficam desativadas, inclusive a dos seus amigos.

Onsoftware

Nota da Fê:

Para aqueles que odiaram a nova timeline do Facebook. Testado e aprovado no Firefox. Polegar para cima

13 de abril de 2012

O remake de ‘Os Monstros’

Em outubro de 2010 a NBC anunciou a intenção de produzir um remake da série dos anos de 1960, que gira em torno de uma família formada por criaturas popularizadas em livros e filmes.

Os Monstros foi uma sitcom que estreou na mesma época de A Família Addams, trazendo histórias dos moradores da casa localizada na Mockingbird Lane, endereço que será utilizado como título do remake, o qual ainda está restrito à produção de um episódio piloto para avaliação do canal.

O projeto é desenvolvido por Bryan Fuller, responsável por Pushing Daisies, que em entrevista à revista EW se declarou fã da produção original e dos filmes de monstros produzidos pela Universal. Segundo ele, Monkingbird Lane é uma dramédia que faz uma releitura da sitcom da década de 1960.

Prometendo situações mais dramáticas e novos personagens que irão interagir com os ‘velhos conhecidos’ do público que acompanhou Os Monstros, o projeto de série traz a história de uma família, que por acaso são monstros, vivendo situações típicas de qualquer drama familiar.

Herman, o monstro de Frankenstein, é casado com Lily, uma vampira. O casal tem um filho, Eddie, que é um lobisomen. Com eles vive a sobrinha de Lily, Marilyn, uma jovem que não tem culpa de ser normal, além do vovô, pai de Lily, também um vampiro. Mais informações sobre a série original aqui.

Em função das dificuldades de escalar um elenco, a produção do episódio piloto, que estava prevista para o início de 2012, foi adiada para o meio do ano. Com isso, o projeto disputará uma vaga na grade da midseason americana da NBC, que acontece entre os meses de janeiro e março de 2013.

Por enquanto, apenas Eddie Izzard (The Richies) e Charity Wakefield (da minissérie Razão e Sensibilidade) foram contratados. Ele será o Vovô e ela a sobrinha Marilyn. Nenhuma foto foi divulgada até o momento, apenas a imagem da casa dos Monstros, reformada.

Temporadas

 

Nota da Fê:

Ai… Levei medo!

[YT] CBS promo The Amazing Spider Man 1978

 

Nota da Fê:

Participação especial da Poderosa Isis Joanna Cameron. De biquíni! Laughing

10 de abril de 2012

Adam West recebe estrela na Calçada da Fama

Levou 44 anos para o eterno Batman da série produzida na década de 1960 receber sua estrela na Calçada da Fama. O evento foi realizado no dia 5 de abril em Hollywood, contando com as presenças dos familiares do ator Adam West, bem como colegas de trabalho.

Apesar da ausência dos atores que estrelaram com ele a série, a cerimônia contou com as presenças de Ralph Garman e Seth McFarlane, que fizeram discursos de homenagem. Ralph é um comediante que atua em rádios e faz as vozes de diferentes personagens na série animada Uma Família da Pesada, produção criada e produzida por Seth, na qual Adam dubla o prefeito que leva seu nome.

Aos 83 anos de idade, Adam recebeu a estrela de número 2.468, localizada em frente do Guinness World of Records Museum na Hollywood Boulevard.

William West Anderson, criado em um rancho em Walla Walla, Washington, formado em literatura e psicologia, decidiu seguir carreira artística. Foi leiteiro, vendedor em uma loja de departamentos, DJ de uma rádio, atuou, dirigiu, escreveu e produziu peças regionais, e foi apresentador de programas de variedades no Havaí, onde também trabalhou como piloto de avião turístico de pequeno porte. Foi com esse trabalho que Adam conheceu um agente que o levou para Hollywood, onde conseguiu para ele um contrato com a Warner Brothers.

O estúdio decidiu trocar seu nome artístico, que já estava sendo utilizado por outro ator. Assim, Billy Anderson passou a ser conhecido como Adam West. Enquanto esteve com a Warner, ele fez participações em várias séries produzidas pelo estúdio na época, como Maverick, 77 Sunset Strip, Colt 45, Hawaiian Eye e Sugarfoot.

Em 1962, Adam se tornou ator freelancer, trabalhando em filmes para o cinema e séries produzidas por diferentes estúdios. Entre elas, Os Detetives, com Robert Taylor, da qual integrou o elenco ao longo de sua terceira temporada.

Em 1965, com o trabalho ficando escasso, Adam foi para a Europa estrelar filmes de faroeste italianos. Após atuar em um comercial da Nestlé no qual parodiava James Bond, Adam foi convidado pela Fox para estrelar a série Batman. O ator ficou com o papel que estava sendo disputado por Lyle Waggoner, que mais tarde ficaria conhecido como Steve Trevor em A Mulher Maravilha.

Batman transformou o ator em um sucesso da noite para o dia, mas também marcou sua carreira para sempre. Com dificuldades de conseguir novos trabalhos Adam explorou a imagem do herói dos quadrinhos ao longo dos anos. O ator vem mantendo sua carreira com participações especiais em filmes e séries, muitas delas animadas.

Casado desde 1970 com Marcelle Lear, sua terceira esposa, Adam teve seis filhos.

Temporadas

9 de abril de 2012

[YT] De Volta Para o Futuro: DeLorean elétrico será vendido a partir de 2013

6 de abril de 2012

Itália lança projeto multimilionário para salvar Pompeia

Image634692901033079754

O governo italiano lançou um projeto multimilionário para ajudar a preservar as ruínas de Pompeia, um dos maiores tesouros arqueológicos do mundo.

O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, lançou o plano de investimento batizado como "Projeto Grande Pompeia", que deve contar com mais de US$ 100 milhões (R$ 182 milhões) em recursos da Itália e da União Europeia.

O anúncio chega em meio a crescentes preocupações de que o governo italiano esteja negligenciando a conservação das ruínas.

Parte da "Casa dos Gladiadores", por exemplo, desmoronou um ano e meio atrás. Roma estaria agora determinada a impedir que o processo de decadência continue.

Localizada onde atualmente está Nápoles, a cidade romana foi enterrada há 2 mil anos por erupções do vulcão Vesúvio.

Recursos

A conservação das ruínas foi, em diversas ocasiões, alvo de críticas, em virtude da adoção de diferentes modelos de preservação arqueológica. Autoridades italianas foram inclusive acusadas por organismos internacionais de serem ineficientes. Agora, região poderá receber mais recursos.

Entre as primeiras ações financiadas pelo novo fundo estarão obras no que é conhecido como "Casa Sirico", uma propriedade que teria sido de dois irmãos de uma família abastada.

O projeto foi bem recebido por alguns dos críticos, como o grupo Italia Nostra, que faz campanhas pela preservação do patrimônio cultural do país.

Para os ativistas o anúncio é um "excelente primeiro passo", embora de acordo com suas estimativas a preservação total do sítio arqueológico custaria o dobro dos valores investidos.

Folha

Obama faz saudação de 'Jornada nas Estrelas' com atriz

Image634692895322543130A atriz Nichelle Nichols, a tenente Uhura da série original "Jornada nas Estrelas", postou em sua conta no Twitter uma foto em que posa com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Na imagem, ambos faziam, com as mãos, a famosa saudação vulcana, que na série significa "vida longa e próspera".

Folha

5 de abril de 2012

[YT] GALERAS Y GALEOTES

Arqueologia na Grécia está ameaçada pela crise econômica

Image634691949456632414

Roubos de antiguidades, escavações ilegais ou suspensas: a Grécia, asfixiada pela crise da dívida, encontra cada vez mais dificuldade para preservar e valorizar seu inestimável patrimônio arqueológico, hoje considerado um fardo a mais.

"Todas estas ruínas históricas da Grécia fazem parte, também, de nossa maldição," desabafou uma arqueóloga grega que preferiu não ter o nome divulgado, por sentir que, com uma declaração dessa, trairia seu ofício, sua alma e seu país.

No entanto, com essa palavra - "maldição" -, resume as contradições enfrentadas hoje pela Grécia e seu passado: o patrimônio histórico é uma das principais atrações turísticas do país, e o Estado conta com ele para reativar a economia, mas não possui meios para valorizá-lo e mesmo protegê-lo. As escavações oficiais se veem paralisadas pela falta de verba e as ilegais se multiplicam pela ausência de segurança, denuncia a Associação de Arqueólogos Gregos.

"Encontramos cada vez mais escavações não registradas perto de sítios arqueológicos. Algumas são realizadas por semiprofissionais que sabem o que procuram, financiados pelas redes organizadas do tráfico de peças de arte. Outros, são desesperados que esperam descobrir um tesouro", conta a presidente da Associação, Despina Koutsoumba, citando a descoberta de canteiros ilegais de obras num cemitério da época micênica em Dafni.

Só os terrenos trabalhados em cooperação com institutos arqueológicos estrangeiros sediados na Grécia perduram. E isso em meio a grandes acrobacias. "O Estado grego é obrigado a financiar um determinado percentual de escavações. Como não há nenhuma verba para isso no orçamento, o governo calcula o valor de cessão temporária de um hangar ou terreno, para driblar sua participação financeira", explica.

A crise com seu pacote de medidas de austeridade atinge todo o setor, as atividades de pesquisa e de edição e as iniciativas pedagógicas para as crianças desapareceram dos museus. Os salários dos funcionários foram reduzidos a até 660 euros por mês. A crise afeta, também, os turistas. O museu arqueológico de Atenas ou o museu de arte bizantino de Salônica fecham regularmente suas salas às visitas, por falta de guardas.

"Se não estão abertos ao público, não são museus, mas entrepostos" lamentou Despina Koutsoumba, que fez recentemente, em Atenas, um apelo internacional à "resistência" contra os "golpes ditados pelo FMI", a fim de evitar que esta crise se propague para outros locais na Europa - "o Coliseu, o Louvre, e os museus da Alemanha".

Roubos de obras de arte
Desde o começo do ano, dois roubos espetaculares de obras de arte nos museus, aparentemente por parte de bandos organizados, abalaram a Grécia, atestando as falhas na proteção do patrimônio, conhecidas há muito tempo, mas agravadas pelos cortes no orçamento, devido à crise.

Cerca de 60 peças antigas, cujos vestígios remontam ao século X antes de nossa era, foram roubadas em fevereiro num museu de Olímpia, berço dos jogos Olímpicos. Em janeiro, três obras, entre elas um retrato de mulher doado por Picasso à Grécia e um Mondrian, foram roubados da Galeria Nacional.

"A pobreza e as más condições de vida estavam presentes nas décadas de 50 e 60, mas ninguém, na época, ousava roubar um museu", disse o ministro da Cultura Pavlos Geroulanos, que pediu demissão logo após o roubo do Olímpia, recusada pelo primeiro-ministro Lucas Papademos.

Dos 106 museus arqueológicos e bizantinos, passando pelos 250 sítios organizados e 19 mil declarados com que conta a Grécia, apenas um punhado permanece ainda rigorosamente preservado: a Acrópole de Atenas, o monumento mais visitado da Grécia, com seu canteiro de restauração financiado pela União Europeia, e Knossos, o maior sítio arqueológico da Idade do Bronze na ilha grega de Creta, além de Delfos, Olímpia e Vergina, perto de Salônica, no norte.

Em todos os locais, a situação é difícil. Em Corinto, o local escavado pela escola arqueológica americana, fecha aos visitantes às 15h por falta de funcionários; e alguns museus do Dodecaneso, que significa "doze ilhas", em grego antigo, na extremidade leste do Mar Egeu, vão ficar fechados até o mês de maio.

"Tenho medo que abandonem expressamente a cultura, para poder privatizar o setor mais livremente, como já aconteceu na Polônia, onde 2 mil companhias privadas escavam seu subsolo" disse um integrante da associação de arqueólogos.

Publicidade
Para melhorar sua situação financeira, a Grécia decidiu autorizar a exploração publicitária de suas antiguidades, a começar pela Acrópole, uma iniciativa que era, até o momento, considerada sacrílega pelos arqueólogos.

Esta decisão se inscreve numa série de disposições visando a "facilitar" o acesso ao patrimônio do país, e a assegurar melhor sua promoção, afirma o ministério. No momento em que o país, que entra no quinto ano consecutivo de recessão, tenta ativar a retomada econômica, a lentidão do governo, e particularmente os empecilhos dos arqueólogos, são muito criticados por empresários, que querem, por exemplo, que a obtenção de licenças para a construção, sejam mais rápidas.

"Se o governo tivesse mais funcionários, tudo iria mais rápido. Um projeto de construção, por exemplo, fica, às vezes, bloqueado durante seis meses até que os arqueólogos divulguem um estudo a respeito", comenta Amalia Tsitouri, da associação de arqueólogos.

Em grandes cidades, como Atenas, se não tivessem feito pressão, os turistas não veriam mais nada, segundo ela, porque as construções seriam levantadas em todos os locais. "A construção civil é uma histeria no país. Os locais mais belos foram preservados graças à lei arqueológica que permitiu proteger uma parte do patrimônio natural".

Civilização Grega

4 de abril de 2012

E Se o Facebook Tivesse Sido Inventado nos Anos 90…

 

Nota da Fê:

Trás lembranças do passado… e não muito agradáveis como travamentos, tela azul da morte, disquetes amaldiçoados, lentidão, dial, bom nem falar! Vade, retro capeta!

Mais antiga fogueira feita pelo homem tem 1 milhão de anos

Image634691101899143210

O mais antigo uso do fogo pela humanidade bateu um novo recorde: 1 milhão de anos atrás. A prova disso foram restos de ossos e plantas queimados achados em uma caverna na África do Sul.

Provar o uso de fogo em data tão antiga é delicado. O fogo poderia ter tido origem natural ou poderia ter sido deixado no local pelo vento ou pela água em data posterior.

Para tentar evitar esses possíveis erros, os autores do estudo usaram técnicas de microestratigrafia. Na geologia, a estratigrafia trata do estudo das camadas de rochas depositadas ao longo dos anos. Na sua versão "micro", as formas (micromorfologia) e a composição química ("microespectroscopia") do material são analisadas em grande detalhe.

Isso permitiu à equipe do arqueólogo Francesco Berna, da Universidade de Boston, EUA, analisar sedimentos de 1 milhão de anos atrás na caverna Wonderwerk, na África do Sul, e achar indícios de que antigos ancestrais faziam fogueiras. Restos de plantas incineradas e de ossos no mesmo lugar deixam claro que era uma fogueira para preparo de comida.

Em vez de lenha ou carvão, esses primordiais cozinheiros pré-históricos usavam folhas, grama e arbustos como combustível.

A análise dos ossos e sedimentos mostrou que eles foram queimados a uma temperatura de no máximo 700 graus Celsius, consistente com esse tipo de fogueira. E os indícios mostram que o uso do fogo era recorrente, sinal de que era "controlado" pelos homens pré-históricos.

O ancestral humano que botou fogo no pedaço era o Homo erectus, uma espécie mais primitiva do que o homem de hoje, Homo sapiens.

Como os cientistas sabem a identidade do antigo cozinheiro? "Ferramentas pré-históricas e o momento no tempo", disse Berna à Folha.

Contudo, "nenhum fóssil humano foi achado até agora em Wonderwerk."

E o que havia no cardápio? "O estudo é preliminar. A fauna inclui roedores, equinos e bovinos", diz.

FOGO E EVOLUÇÃO
"A habilidade de controlar o fogo foi crucial na evolução humana", escrevem os autores na revista científica "PNAS". "Essa é a mais antiga evidência segura de fogo em contexto arqueológico."

O motivo de essa habilidade ter sido importante foi teorizado pelo pesquisador Richard Wrangham, da Universidade Harvard, autor de um best-seller em que defende que cozer os alimentos foi um passo fundamental na evolução, pois a energia extra permitiu o aumento do cérebro: "Catching Fire: How Cooking Made Us Human" ("Pegando Fogo: Como Cozinhar nos Tornou Humanos").

Até agora não havia evidências fortes das habilidades gastronômicas do Homo erectus no registro fóssil.

Wrangham e colegas fizeram outro estudo no ano passado, analisando dentes molares e massa corporal de espécies humanas extintas, de primatas modernos (como chimpanzés) e do homem moderno para demonstrar como surgiu o "processamento" dos alimentos via cocção.

Folha

[YT] Titanic - 1912 Original Video Footage

[YT] Vida y muerte en Roma - Gladiadores y esclavos [Parte 1]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...