Guitarrista do Queen Entrega Tese de PhD após 36 anos

HAHAHAHAHAHAHA!!!!!
Grande Brian May!!!! Eu adoro esse cara. O motivo da risada é que o Brian é canceriano. E bem, nós, os caranguejos, costumamos ser leeennntos. Prá gente tudo tem o seu tempo. Pressa é algo que não conhecemos...rs É o velho devagar e sempre. Taí o exemplo clássico. Antes tarde do que nunca. Valeu, Brian! :D
O guitarrista Brian May entregou sua tese de PhD em astronomia nesta sexta-feira, 36 anos depois de abandonar os estudos para se juntar à banda Queen.

O músico fez trabalhos de observação astronômica recentemente em Tenerife, nas Ilhas Canárias (Espanha), onde estudou a formação de "nuvens de poeira zodiacal".

O assunto forma a base da tese de 48 mil palavras para o Imperial College de Londres, onde May - de 60 anos - estudava antes de se juntar ao Queen.

"Foi o maior período sábatico já registrado. Na época, foi uma decisão difícil deixar meus estudos pela música", disse o guitarrista.

"Estou muito orgulhoso por estar aqui hoje", acrescentou. "Astronomia sempre foi meu interesse."

"Fracasso público"

May entregou a tese, chamada "Velocidades Radiais na Nuvem de Poeira Zodiacal", para o chefe de astrofísica do Imperial College, o professor Paul Nandra.

O guitarrista deve discutir a tese com um painel de examinadores no dia 23 de agosto, de acordo com seu porta-voz. Os resultados deverão ser conhecidos logo depois desta data.

"Se eu fracassar, será grande", disse May. "Será um fracasso muito público com toda esta divulgação."

O guitarrista também prepara um concerto para marcar a inauguração de um telescópio em um observatório astronômico em Tenerife, onde completou os estudos em julho.

"Não tenho dúvidas de que Brian May teria tido uma brilhante carreira em ciências, se tivesse completado seu PhD em 1971", disse o astrofísico Garik Israelian, que trabalhou com May em Tenerife.

"No entanto, como fã do Queen, fico feliz que ele tenha deixando a ciência temporariamente", acrescentou.

May fez suas primeiras observações astronômicas para sua tese no Observatório del Teide, em Tenerife, em 1971, antes do sucesso com o Queen.

Recentemente, o guitarrista publicou um livro de astronomia em parceria com o apresentador de um programa da televisão britânica Patrick Moore.

Fonte: BBC Brasil

Comentários

  1. Puxa! Esse é dos bons fez tudo o que queria na vida. E ainda vira outor, é um exemplo av ida não se a via começava nos trinta ela não acaba nos sessenta ela recomeça...

    ResponderExcluir
  2. Comovente, não? :)
    Verdade! Esse pode encarar a morte e dizer eu vivi!!!
    Gente boníssima! E que exemplo.
    Verdade, Mauste. Começa nos 30,40,50,60,70... eu acredito que enquanto o ar ainda encher nossos pulmões e nosso sangue ainda correr nas veias sempre é tempo para fazer o que se deseja. ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu sou virginiano como Freddie (e as coincidencias param ai...rs). Eu tb adoro Brian... o cara é muito legal. Alias eu acho q sou o unico cara no mundo q ouve a discografia do Queen inteira quase todos os dias...

    ResponderExcluir
  4. Não me surpreende nada ouvir isso de Brian May. O cara é humildade em pessoa, elogia cada figura que num merece nem aplauso... (Britney Spears, etc). Passou vinte anos "aguentando as viadagens do amigo", e encarando numa boa. (eu não faria o clip de I Want To Break Free de jeito nenhum!! hehehe). O Queen é uma família mesmo.

    Link, você não é o único não... hehehe. Pena que se começar com o Queen I de manhã, quando chega às 17hrs ainda nem chegou perto do Innuendo, tá ali pelo Kind Of Magic ou menos... hehehe... Ai eu deixo pro outro dia...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas