Vovôs do Rock!!!

Imagine você entrando na casa da sua avó e ao invés de encontrá-la com o tricô na mão e a novela sintonizada na eterna novela das 8 do “canal 5”, você a vê em pé na sala de estar cantando a todo pulmão Highway to Hell, do AC/DC. Surreal? Bom, essa é exatamente a proposta de “Casal Rock”, da TV estatal da Catalunha.

O programa segue a onda dos reality shows que assolam as tevês de todo o mundo, mas com uma proposta mais prosaica. Ao invés de jovens talentosos tentando ser artistas ou modelos trocado farpas dentro de um apartamento isolado do mundo, a TV 3 coloca no ar 25 velhinhos entre 70 e 90 anos entoando clássicos do rock.


Mas não pense que eles vencem o reumatismo e as artrites dando uma de headbangers enquanto cantam Angel of Death ou coisas do gênero. As versões que eles cantam são mais “light”, adaptadas às limitações impostas pela idade. Mesmo assim, rende momentos hilariantes.

“Eu não posso cantar como essa mulher”, diz Isabel Cano, uma sevilhana de 75 anos, referindo-se a Bon Scott. Quando a informam que se trata de um homem cantando, ela não consegue conter a surpresa. “Mas imaginava uma mulher negra e gorda cantando!”. Vicenç Calahorra, de 73 anos, explica a Isabel que se trata de uma banda que pinta toda a cara e se vestem com apetrechos estranhas. A esganiçada voz do mitológico vocalista é por ele definida como “um grito de um gato que teve seu rabo pisado”.


As divertidas observações de pessoas que estão tão distantes da visceral música dos australianos não é o único ponto divertido do programa. Os deslizes dos pobres velhinhos com o idioma de Shakespeare também são um show à parte. Além do susto que levam ao descobrir o que significa o título da música. “Imagine eu, uma católica apostólica romana cantando sobre uma estrada que vai ao inferno”, diz Isabel, pouco antes de saber que vai virar a solista do grupo.

Velhinhos cantando Heavy Metal não é nenhuma novidade. Alguém lembra o álbum clássico de Pat Boone de 1996, In a Metal Mood: No More Mr. Nice Guy? Nele, o eterno cantor de rock dos anos 50 e 60 entoa clássicos como Smoke on the Water, Crazy Train e até Holy Diver. Mas assim como os vovôs catalães, em versões adaptadas às limitações da idade.

Comentários

Postagens mais visitadas