Show africano mistura folclore e dança contemporânea

E Porto, nada. :(

=============

Companhia Georges Momboye, com 16 artistas, está no Brasil pela 1ª vez.
Objetivo é mostrar a África aos brasileiros.

Do G1, com informações do Jornal da Glob


Um dos mais importantes grupos de dança africana se apresenta pela primeira vez nos palcos brasileiros. Depois da estreia em Juiz de Fora (MG), a Companhia Georges Momboye dançou no Rio de Janeiro. Sediada em Paris, a companhia apoia-se em rituais africanos, mas a busca é de uma linguagem bem contemporânea. O Grupo se apresentará também em São Paulo e Salvador.


Georges Momboye começou a dançar ainda menino, na Costa do Marfim, onde nasceu. Há 12 anos, criou sua própria companhia.

Na Europa, o público já pode ver espetáculos como “África, África”, uma mistura de dança com acrobacia, malabarismo e outros elementos circenses.

A raiz de tudo é a dança tradicional da África. Mas o espetáculo propõe uma linguagem contemporânea, que junta várias tendências atuais com o folclore tradicional africano.

O coreógrafo diz que a linguagem universal ajuda a mostrar a África para quem ainda não a conhece. Ele acrescenta que os grupos de dança ocidentais, europeus, são parecidos uns com os outros, mas a dança africana tem elementos diferentes, baseados na religião, na terra, na música, no uso do espaço e na improvisação.


A Companhia Momboye chegou ao Rio com 16 artistas, entre dançarinos, músicos e cantores de vários países africanos.

Georges diz que o espetáculo “Boyakodah” (arte com o nome sobre a imagem) propõe uma volta ao passado, a partir do nascimento do ser humano, e seu desenvolvimento e conquistas. A mulher é simbolizada pela cuia, e o homem, pelo bastão do pilão.

Segundo o bailarino, a ideia é questionar o que é a felicidade, se o dinheiro traz felicidade.

O público pode se questionar, mas George Momboye já tem a sua resposta para a pergunta: “A felicidade é aceitar o que eu sou, e ser feliz como sou”.

Programação:

Rio de Janeiro - quarta-feira, 24

Local: Teatro João Caetano

Horário: 20h

Preço: R$ 80

São Paulo - sexta-feira, 26, sábado, 27, e domingo, 28
Local: Teatro Municipal

Horário: 21h (sexta-feira e sábado) e 17h (domingo)
Preços: R$ 40 a R$ 80

Salvador - quarta-feira, 1º

Local: Teatro Castro Alves
Horário: 21h

Preços: R$ 60 a R$ 100

Comentários

Postagens mais visitadas