Cinzas do vulcão Puyehue podem chegar ao RS nas próximas horas

Image634429404419281100Fuligem pode cobrir carros e campos, e provocar chuva escura a partir da terça-feira

A nuvem de cinzas formada pela erupção do vulcão Puyehue, localizado no Chile, tem causado transtornos na Argentina e pode chegar ao Rio Grande do Sul. Por enquanto não há informação de que voos sejam afetados no Estado, mas as cinzas podem cobrir veículos e campos principalmente das áreas mais próximas à fronteira, se a erupção persistir e dependendo das condições do vento.

Segundo a meteorologista Estael Sias, a nuvem de fumaça está atingindo a região dos chamados jatos de altos níveis — ventos que circulam a 10 Km de altura de oeste para leste.

— Como esses jatos podem chegar à velocidade de 150 a 300 Km/h, é provável que essas cinzas cheguem aqui no tempo que leva, por exemplo, um voo comercial do Chile ao Rio Grande do Sul — compara.
A Fronteira Oeste e a Campanha são as regiões onde a cobertura de cinzas deve ser percebida com maior intensidade, e a partir de terça-feira, quando há previsão de chuva, a tendência é que o fenômeno seja atenuado.

— É possível que se tenha uma chuva embarrada, escura, que vai trazer a fuligem para a superfície, limpando a atmosfera — disse a meteorologista.

Segundo o professor do Instituto de Geociências da UFRGS, Ruy Phillip, o fenômeno não é novo. Estudos localizaram cinzas em camadas mais profundas da terra, em solo gaúcho, apontando como provável origem vulcões do Chile e da Argentina.

— É normal que as cinzas de vulcões da costa oeste do continente venham para o Rio Grande do Sul, em função dos ventos. Acredito que essas cinzas chegarão aqui, mas sem causar transtornos.

ZH

Comentários

  1. Oi, parceira!!!! Belo blog, parabéns! Meu comentário é que não estou nem um pouco feliz com esse vulcão. Estou com uma viagem (hotel e passagens) paga para Bariloche no final deste mês. E agora?? Vai valer a reza para que isto se resolva até lá. Já resolvi não ir ao Chile este ano por conta de alguns tremores. Com certeza está tudo interligado, desde o tremor na Indonésia, no Chile e no Japão e este vulcão, são elementos da mesma placa tectônica...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas