Morre egiptóloga francesa Christiane Desroches-Noblecour

Image634445748577625814A egiptóloga francesa Christiane Desroches-Noblecourt, responsável pela conservação de antiguidades do país africano e reconhecida resistente contra a ocupação nazista, morreu nesta sexta-feira aos 97 anos de idade.

Durante meio século, Christiane fez diversos descobrimentos e principalmente colaborou para a sobrevivência de mais de 20 templos do Egito, entre eles os de Abu Simbel, que quase desapareceram em meados de século XX em virtude da construção de uma represa.

Foi ela quem concebeu e ao longo de duas décadas defendeu o projeto de elevar os templos de Ramsés talhados na rocha, destinados pela represa a desaparecer sob as águas do Nilo.

A egiptóloga lutou pelo plano de magnitude e complexidade quase impensáveis na época, com o apoio da Unesco, do presidente Charles de Gaulle e de seu ministro de Cultura, André Malraux.

Christiane foi responsável pelas Antiguidades Egípcias no Museu do Louvre durante 50 anos e era uma das grandes especialistas em Ramsés II. Foi também uma das promotoras em Paris da monumental exposição sobre esse faraó, em 1976, uma década após ter organizado a grande mostra sobre Tutancâmon no Louvre, visitada por mais de 1 milhão de pessoas.

Nascida em 1913 e formada em Egiptología na Escola de Altos Estudos de Paris, Christiane entrou rapidamente no Louvre e já em 1937 começou a trabalhar em jazidas arqueológicas no Egito.

Morre egiptoga francesa Christiane Desroches-Noblecourt

Comentários

Postagens mais visitadas