Executivo da Wikipédia discursa de pijama na Campus Party

Image634644052903519752Executivo da Wikipédia discursa de pijama na Campus Party (Foto: Cristiano Sant'Anna/Divulgação)

O blecaute que tirou a Wikipédia em língua inglesa do ar no dia 18 de janeiro foi uma iniciativa que partiu da comunidade que mantém o site, segundo Kul Wadhwa, responsável pela área de dispositivos móveis da Fundação Wikimedia.

Vestido de pijama, Wadhwa se apresentou na Campus Party nesta quinta-feira (9). O evento de tecnologia acontece em São Paulo até domingo (12). “Tenho projetos para de noite, de madrugada. Por isso estou de pijama", disse.

O executivo falou sobre o blecaute do Wikipédia em inglês, que ficou fora do ar durante 24 horas em protesto contra o Sopa e o Pipa, projetos de lei antipirataria que eram discutidos nos EUA. "Acompanhei a discussão desde o início, e nós chegamos até atrasados, em relação à comunidade", disse. "É a comunidade que controla a Wikipédia. Nós trabalhamos para vocês!", afirmou, completando que houve uma preocupação quanto ao controle da informação.

Wadhwa disse não querer passar um ponto de vista político sobre o assunto, e sim provar que a tecnologia deve ser usada para amplificar a voz de quem quer expressar alguma opinião. "Esse blecaute representa o poder das pessoas."

O representante da Wikipédia também falou sobre o Acta, acordo que quer propor um padrão antipirataria internacional. "Qualquer lei que seja feita sem ouvir o povo é ruim. Não estamos sendo ouvidos e precisamos mudar isso", afirmou.

Apenas 2% dos usuários da Wikipédia em português já fizeram ao menos uma contribuição ao site

Dados brasileiros
O executivo da Fundação Wikimedia reclamou sobre a participação do Brasil na produção da Wikipédia em português. "O Brasil precisa ser mais ativo. Estamos contratando mais pessoas aqui e investindo no país, mas a iniciativa precisa partir da comunidade", disse. Wadhwa citou uma pesquisa que revela que apenas 2% dos usuários da Wikipédia em português já fizeram ao menos uma contribuição ao site – no mundo, essa porcentagem sobe para 6%.

Entre os planos da Wikipédia para o Brasil também está fazer acordos com operadoras de telefonia para que o acesso à enciclopédia seja gratuito – assim, usuários não precisariam pagar pelo trafego de dados necessários para o acesso. Segundo Wadhwa, acordos semelhantes já foram feitos na África e no Oriente Médio e o programa foi batizado de "Wikipédia zero".

G1

Nota da Fê:

É isso aí… Faço parte dos 2% que contribuem ou contribuíram com o site e gostaria que a Wiki Brasil fosse mais participativa. Do jeito que é hoje, tá feia a coisa. Infelizmente é um reflexo da péssima qualidade do nosso ensino, da desinformação e falta de interesse. Isso precisa mudar!

0 komentar: