Pirotecnia era comum em shows de banda que tocava em boate; veja

27/01/2013 14h32 - Atualizado em 27/01/2013 14h32

Gurizada Fandangueira costumava usar efeitos com faíscas ao vivo.
Segundo relatos, fogo em Santa Maria começou após ação pirotécnica.

Os efeitos pirotécnicos durante o show do Gurizada Fandangueira na boate Kiss na madrugada deste domingo (27), relatados como os possíveis causadores do incêndio que resultou na morte de pelo menos 230 pessoas, eram comuns durante as performances da banda, como é possível ver em vídeos publicados no canal oficial do grupo no YouTube. Clique aqui para assistir.

Vídeo publicado em canal do YouTube do Gurizada Fandangueira mostra efeitos pirotécnicos durante show do grupo (Foto: Reprodução/YouTube)Vídeo publicado em canal do YouTube do Gurizada Fandangueira mostra efeitos pirotécnicos durante show do grupo (Foto: Reprodução/YouTube)

Imagens de um show do Gurizada Fandangueira em maio de 2011 mostram faíscas saindo de sinalizadores posicionados na frente do palco. O efeito pirotécnico alcança uma altura que aparentemente ultrapassa os integrantes do grupo.

A página oficial da banda no Facebook também traz um release que afirma que ações pirotécnicas fazem parte das apresentações do Gurizada Fandangueira. "Com a grande experiência comprovada em bailes e shows, [a banda] demonstra além de todo seu talento, muita inovação em estrutura, efeitos visuais e pirotécnicos, os quais fazem toda a diferença na identidade exclusiva da banda".

A estudante Taynne Vendrúsculo, que estava na boate no momento do incêndio, contou à GloboNews que o início do fogo possivelmente começou por conta dos efeitos. "Foi durante uma música em que o cantor estava fazendo uma apresentação que tinha efeitos [pirotécnicos], porque provocou faíscas, alguma coisa que acreditamos que possa ter sido isso que causou [o incêndio]. Foi muito rápido. Ele estava cantando e, quando a gente viu, ele parou de cantar e aí a gente olhou e prestou atenção no que estava acontecendo e tinha o fogo no teto".

O mesmo disse Rodrigo, segurança da boate Kiss, à GloboNews. "Estava acontecendo a festa com o show da Gurizada, quando eu vi eles foram fazer um show pirotécnico, com fogos, e aí a 'faisqueira' começou a pegar fogo no teto. Fomos pegar o extintor para tentar apagar, para ver se acalmava o incêndio, quando vejo já tomou conta do local", relatou.

O incêndio na boate Kiss começou na madrugada deste domingo. O número total de feridos ainda é desconhecido. O resgate de corpos foi concluido, mas as causas do incêncio ainda são investigadas. Conforme informações preliminares, o fogo teria começado por volta das 2h30 quando o vocalista da banda Gurizada Fandangueira usando um sinalizador. As faíscas atingiram a espuma do isolamento acústico no teto do estabelecimento e as chamas se espalharam.




Enviado via iPad

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas