Tecnologia eliminará pobreza até 2030, diz Bono


O astro de rock irlandês Bono

Long Beach - O astro de rock irlandês Bono afirmou que a pobreza extrema no mundo poderá ser eliminada até 2030 com a ajuda da tecnologia.

A declaração do vocalista do U2 foi feita durante o congresso TED (Tecnologia, Entretenimento e Design), que se realiza esta semana no sul da Califórnia.

"Hoje eu abracei meu lado nerd", acrescentou o artista, conhecido por sua defesa de várias causas humanitárias.

Bono foi um dos primeiros a levar o Prêmio TED em 2005, e ele usou o dinheiro que ganhou, 100.000 dólares, para apoiar a luta contra a pobreza extrema.

Em seu discurso de 18 minutos, Bono explicou que graças, em parte, à tecnologia, incluindo os avanços médicos, mais doentes de Aids podem ser atendidos e as mortes por malária diminuíram.

A porcentagem de pessoas que vivem na extrema pobreza - definida como viver com menos de 1,25 dólar por dia - caiu a 21% em 2010, a metade da cifra de 1990.

"Esta taxa continua sendo muito alta, mas a que também é impressionante", comentou Bono, insistindo que, a este ritmo, a pobreza extrema pode chegar a zero até 2030.

O cantor afirmou, no entanto, que isso poderá fracassar se não houver vontade por parte dos políticos para apoiar programas com sua própria campanha humanitária ONE.

A primeira conferência TED aconteceu há 28 anos, na Califórnia, quando reuniu cientistas, políticos, empresários e músicos.

Estes encontros têm a particularidade de convocar um grupo especial de famosos, pensadores e atores da vida econômica para que expliquem, em 18 minutos, seu propósito na vida.

Na véspera, o professor indiano Sugata Mitra recebeu o Prêmio TED, agora dotado de um milhão de dólares, que ele usará para construir uma escola-piloto na Índia para promover a inclusão digital.




Enviado via iPad

Comentários

Postagens mais visitadas