Isto é Hollywood!


LADO A
01. Peter Frampton - Breaking All The Rules (7:04)
02. Asia - Only Time Will Tell (4:44)
03. Reo Speedwagon - Keep The Fire Burnin' (3:55)
04. Survivor - Eye Of The Tiger (4:06)
05. Kansas - Play The Game Tonight (3:27)

LADO B
01. Santana - Hold On (4:23)
02. Journey - Stone In Love (4:25)
03. Police - Every Little Thing She Does Is Magic (4:22)
04. Toto - Rosanna (5:33)
05. Alessi - All for a reason (3:54)

Esse é um lançamento com sabor puramente 'vintage' e sinceramente eu tenho orgulho de postar aqui no blog. Minha primeira compilação feita com muito amor e carinho. Na verdade uma "recriação" do LP Isto é Hollywood de 1982, ao qual tive o prazer de possuí-lo. Quem já balzaquiou, ou seja, já passou dos trintinha com certeza lembra dos fantásticos comerciais da Hollywood que deixava a garotada literalmente babando. A fórmula do sucesso?
Música de primeira grandeza escolhidas a dedo + cenas de esportes mais do que radicais. Nada de pessoas fumando como nos comerciais da Marlboro. Pode parecer paradoxal, não é? Mostra pessoas saudáveis aproveitando o que a vida tem de melhor num "reclame" de um produto que mata pessoas? É, mas funcionou. E a marca se tornou o cigarro mais vendido do Brasil. Os comerciais faziam sucesso inclusive entre os não fumantes, principalmente com a garotada que ficava esperando qual seria a "surpresa" do próximo comercial. O motivo disso? As canções! Quem seria o próximo? Asia de novo? Journey? Van Halen? ou iriam inovar com uma banda mais desconhecida? É óbvio que a tal banda "desconhecida" (para nós) deixaria de ser em segundos...Aí entravam as rádios e os amigos ( e obviamente os LPs dos irmãos e primos).
Os esportes radicais nos deixavam doidos. Não conheço ninguém que tenha começado a fumar por causa deles mas conheço gente que se interessou por esportes com os comerciais da Hollywood. Vale lembrar que estávamos em 1982 e o Brasil era um pais muito pobre (bem mais do que hoje) e ainda vivia sob o fantasma da ditadura militar. Esses esportes não estavam a nossa disposição como hoje e muitos deles nem sabíamos, sequer, que existiam. Daí sempre a estupefação diante dos comerciais da Hollywood.
Aí vai um pequeno histórico de como tudo aconteceu. Devidamente "surrupiado" do site InfanTV.

É certo que os comerciais dos cigarros Hollywood jamais tiveram a intenção de se direcionarem ao publico infantil, mas a maior parte das pessoas que tiveram a infância nos anos de 1980 não conseguem esquecer dos “reclames” dos cigarros. A marca Hollywood foi lançada em 1931, com o objetivo de vincular o nome ao sucesso de filmes da indústria cinematográfica de Hollywood. A marca representa 15% das vendas da Souza Cruz no Brasil, sendo a principal marca da companhia nos últimos 10 anos. Sua publicidade inicial, na década de 1930, associava ilustrações de glamour com slogans como “Hollywood, o cigarro da moda” ou “Hollywood, uma inspiração”. Só em 1973, a agência de publicidade Grant, adotou a fórmula de associar o produto com esportes radicais como: motociclismo, asa delta, surf à vela e automobilismo, usando o slogan “Ao sucesso com Hollywood” que em seguida foi simplificado para “Hollywood. O sucesso” e depois mudou para “Isto é Hollywood, o sucesso”. A campanha da Grant chegou a televisão e os comerciais incluíram um novo ingrediente de sucesso, uma trilha sonora escolhida "a dedo", ou que já estivesse fazendo sucesso nas rádios, ou algumas músicas que se tornaram sucesso através do comercial, enfim, as melhores músicas de Hard e Pop Rock da época. Com o rodízio de marcas realizado pela Souza Cruz, em 1993, a conta do Hollywood coube à agência DPZ do Rio de Janeiro, que desenvolveu a campanha de lançamento da embalagem flip-top, veiculada a partir do mês de julho, com flagrantes de espetáculos de rock e de esportes como a canoagem, salto de pára-quedas em grupo, esqui e futebol americano. A atualização da marca continuou com anúncio ilustrado com os rollers blades, patinadores que andam pelas ruas de São Francisco, nos Estados Unidos, e mais o novo slogan “The Hollywood Way”, que passou a ter o lazer como o tema e sintetizou a maneira de ser dos fumantes da marca: alegre, jovial, dinâmica e descontraída. O inicio da década de 1980 foi marcado por canções como “Eye Of The Tiger” (Survivor), também do filme “Rocky Um Lutador”, “Rosanna”, um grande sucesso do grupo Toto, “Hold On” do Santana, ou Kansas com a energética “Play The Game Tonight”. Mas dessa época as que mais ficaram associadas ao produto foram: “Don´T Stop Believe” do Journey, “Breaking All The Rules” do roqueiro Peter Frampton e finalmente o grupo Ásia com “Only Time Will Tell” onde esportistas surfavam em pranchas à vela ao som da canção. Em meados da década de 1980, a marca Hollywood já havia influenciado as rádios de todo o país e o cigarro alcançou o primeiro lugar no comércio. Nesta fase, mesmo aqueles que não fumavam já aguardavam os novos comerciais para conferir o próximo esporte e a próxima trilha que seria veiculada com o produto. É desta época hits como “Jump” (Van Halen), “You Give Love A Bad Name” (Bon Jovi) e “(I Just) Died In Your Arms” (Cutting Crew). Neste desfile de celebridades do rock há lugar também para bandas nacionais, como o grupo Roupa Nova. Na época do primeiro Rock in Rio, várias bandas gravaram o jingle dos cigarros Hollywood e os produtores chamaram o vocalista do grupo Whitesnake, David Coverdale, para cantar e ele escolheu a faixa que tinha sido gravada pelo Roupa Nova. O jingle “Hollywood, o Sucesso” foi exaustivamente executado na época e ficou gravado na memória de muita gente, principalmente o primoroso vocal do grupo brasileiro cantando o nome do produto. Hoje até uma banda paulistana dedica-se a resgatar as músicas que foram dos comerciais dos cigarros. A banda Hollywood Hits, que surgiu numa reunião numa loja de conveniência 24 horas, tem no repertório nomes como: Peter Frampton, Survivor, Van Halen, Cristopher Cross, Journey, Kansas, Phenomena II, The Outfield, King Cobra, Asia, Europe, Bon Jovi, Whitesnake, Heart, Winger e Boston. O show do grupo é a grande oportunidade para muitas pessoas relembrarem estes clássicos que certamente fizeram parte de uma fase de suas vidas, além de admirar o grande trabalho musical destas bandas que criaram canções eternas. Quem quiser entrar em contato com a banda é só enviar um e-mail para hollywoodhits@hotmail.com. Uma coisa é certa, os comerciais da Hollywood foram e continuam sendo "O Sucesso!"


Clip dos comerciais do cigarro Hollywood
Com direito a David Coverdale falando em portuga!

Aí gente! Esse é só o começo!
Vem mais clássico dos comerciais da Hollywood ai!

Comentários

  1. Os comerciais do Hollywood não são considerados clássicos dos anos 80 apenas porque "politicamente incorretos", por motivos óbvios. Infelizmente, tratava-se de propaganda de cigarros. Mas tem gente que descobriu o rock'n'roll por aí! Esportes radicais também. Valeu a lembrança e o trabalho de pesquisa!

    ResponderExcluir
  2. eu vi uma raridade dessas em um terraço do um cliente, pq trabalho com internet, aí fui a casa dela instalar, e vi lá!!
    a capa não estava legal, mas o vinil tava 0Km.

    Escutando The Spell!!!
    URIAH HEEP.

    ResponderExcluir
  3. O link está quebrado.....poste novamente

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda tenho 3 lps da série isto é hollyood em especial, este que vc colocou aqui. tenho uma coleção de mtas relíquias no vinil.
    Antonio

    ResponderExcluir
  5. Encontrei seu blog por acaso, ai a recordação do inicio dos anos 80 logo resurgiu. Tinha um K7,(não me recordo o qual, e que eu ouvia em um radio toca fita BOSCH modelo Rio de Janeiro, instalado na cabeceira de minha cama. Quantos recordações ouvindo estas musicas. E hoje apos ver o seu blog, procurei rapidamente as musicas na internet e tive a mesma sensação daquela epoca. Pude recordar tambem a moto XL 250 branca, que as vezes "emprestava" de meu pai, sem ele saber.

    Abraço e valeu pela recordação

    ResponderExcluir
  6. Foi 10 esta idéia do blog. Perdi minha K7 e nao achava a anos os nomes das musicas... Vc me trouxe parte da minha vida de volta.

    ResponderExcluir
  7. Putz! Achei seu blog googlando por estes vinis dos 80. Tava atrás de uma música do Journey que não me lembrava o nome e que também não é "Stone in Love" que foi gravada neste LP. Mas ainda assim foi demais encontrar este material no seu blog!

    Tá favoritado!

    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  8. Os comerciais do Hollywood não são considerados clássicos dos anos 80 apenas porque "politicamente incorretos", por motivos óbvios. Infelizmente, tratava-se de propaganda de cigarros. Mas tem gente que descobriu o rock'n'roll por aí! Esportes radicais também. Valeu a lembrança e o trabalho de pesquisa!

    ResponderExcluir
  9. Eu ainda tenho 3 lps da série isto é hollyood em especial, este que vc colocou aqui. tenho uma coleção de mtas relíquias no vinil.
    Antonio

    ResponderExcluir
  10. Historiadora, nenhuma nostalgia relativa aos anos 80 pode desculpar a escrotice de se usar esportes radicais para fazer propaganda de um produto que faz mal à saúde. Seu texto dá uma aliviada feroz com frases do tipo "não conheço ninguém que tenha começado a fumar por causa disso".
    As propagandas eram eficazes, sim, para iniciar jovens em seu pequeno ato diário de suicidio que é o fumo. tanto é que é mais barato o Estado combater o fumo do que tratar os doentes. Para uma referência mais lúdica do debate crítico acerca da indústria da morte, sugiro o filme baseado em fatos reais "O informante", protagonizado por Al Pacino.
    Quanto aos anos 80 em si, fomos influênciados por tudo isso mesmo e são as referências de nossa infância, o que sempre é gostoso de recordar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas