Em uma noite de Halloween há 72 anos...

Os marcianos invadiram a Terra!

Em 30 de outubro de 1938, Orson Welles (1915-1985) e o Mercury Theatre, juntamente com o selo CBS, adaptaram o clássico da ficção científica A Guerra dos Mundos de H.G.Wells para um programa de rádio.

A história é uma adaptação do livro. Os acontecimentos são relatados em forma de noticiário, narrando a queda de meteoritos que posteriormente corresponderiam aos containers de naves marcianas que derrotariam as forças americanas utilizando um tipo de raio de calor e gases venenosos. A introdução do programa explicava que se tratava de uma dramatização da obra de H. G. Wells. Aproximadamente aos 40:30 minutos aparecia a segunda mensagem de aviso, seguida da narração em terceira pessoa de Orson Welles. Quinze minutos depois do alarme geral do país, que chegou a pensar que estava sendo invadido.

Orson Welles havia adquirido certo prestígio dramatizando algumas obras como Os Miseráveis em um programa de rádio, de modo que em Julho de 1938 a Columbia Broadcasting System (CBS) lhe ofereceu a possibilidade de realizar um programa semanal de dramatização de obras. Deste modo Howard Koch, que escreveria mais tarde o roteiro de Casablanca, adaptava obras como Drácula e O Conde de Monte Cristo e Welles as interpretava. Na transmissão de A Guerra dos Mundos Welles interpretava o professor Pierson, um cientista que explicava os acontecimentos, também havia a participação de um ator imitando o jornalista Carl Philips. A transmissão começava assim:

‘Senhoras e senhores, lhes apresentamos o último boletim da Intercontinental Rádio News. De Toronto o professor Morse da Universidade de McGill informa que observou um total de três explosões no planeta Marte entre as 19:45 e 21:20 horas.’

Imediatamente passavam a música, supostamente transmitida do Hotel Park Plaza e periodicamente a interrompiam para informar da fictícia invasão marciana. Uma das intervenções do personagem Carl Philips, diretamente de Grovers Mill, New Jersey, era:

‘Senhoras e senhores, isto é a coisa mais assustadora que já presenciei... Esperem um minuto! Alguém está saindo do fundo da cratera. Alguém... ou algo. Consigo ver no meio da escuridão dois discos luminosos... São olhos? Pode ser que seja um rosto. Pode ser...’

Os ouvintes que sintonizaram a emissão e não escutaram a introdução pensaram que se tratava de uma transmissão real, a qual provocou o pânico nas ruas de New York e New Jersey (de onde supostamente haviam se originado os informes). A polícia e as redações de jornais estavam sobrecarregadas com as chamadas de ouvintes aterrorizados e desesperados que tentavam se proteger dos fictícios ataques com gás dos marcianos. No dia seguinte explodiram protestos exigindo responsabilidades e uma explicação, de modo que o próprio Orson Welles pediu perdão pela ‘travessura’ de Halloween considerada uma brincadeira pelos ouvintes.

A histeria coletiva demonstrou o poder dos meios de comunicação de massa e este curioso episódio também catapultou a carreira de Welles.

O programa durou quase 59 minutos. Os primeiros quarenta corresponderam ao falso noticiário que terminava com o locutor no teto do prédio da CBS falecendo devido aos gases tóxicos e seguia com a narração em terceira pessoa do professor Pieterson, que descobria a morte dos invasores.

Muitos anos depois, em 1998 e em comemoração ao 60º aniversário da histórica transmissão de A Guerra dos Mundos, duas emissoras de rádio, uma em Portugal e outra no México imitaram Orson Welles transmitindo uma nova versão, mais contemporânea, com os mesmos resultados entre os ouvintes 60 anos depois, como relatado pela nota no jornal El Universal de México. No México a emissora de rádio XEART, com o sinal 152 no estado central de Morelos transmitiu uma das versões produzida e adaptada pelo cientista mexicano Andrés Eloy Martinez Rojas com grande êxito. O governo do México, perante os rumores gerados, realizou uma busca exaustiva dos restos de um suposto meteorito.

Cabe assinalar que Arthur C. Clarke, em sua obra 2001 Uma Odisséia no Espaço, escrita em 1966 narra em retrospectiva na história a realização de mais duas dramatizações da história de H.G.Wells, criando desta maneira uma profecia futurista.

Alguns minutos em português da transmissão de A Guerra dos Mundos.


Transmissão original em inglês - Completa.


Tradução: Lider Optimus
Revisão: Fê
Original

Comentários

  1. Em Portugal houve uma versão mais antiga, em 1958 na Rádio Renascença, explicada aqui em pormenor por Matos Maia: http://www.classicosdaradio.com/InvasaoMarcianos.htm

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas