28 de agosto de 2009

La superciudad de hitler parte 1/5


Hitler causó más muerte y destrucción que ninguna otra persona en la historia. Además, también tenía planes para construir una nueva y gran Alemania, basada en la ideología nazi, que pudiera equipararse a las antiguas Grecia y Roma. Nuestros investigadores recomponen el retrato de la Alemania que quería Hitler, a partir de las ruinas de lo que se construyó, así como de los planos de su arquitecto, Albert Speer, y de los proyectos que nunca se realizaron. En Nuremberg, recrearemos la Tribuna del Campo Zeppelín, con cabida para 60.000 personas. Revelaremos el verdadero propósito del estadio diseñado por Albert Speer para albergar los Juegos Olímpicos, con espacio para 405.000 personas sentadas. Además, con la ayuda de imágenes generadas por ordenador y basadas en los planos de Albert Speer, reconstruiremos los monumentos que Hitler había planeado para sí mismo: el Arco Triunfal, dos veces más alto y cuatro veces más ancho que el Arco de Triunfo de París; el Salón del Pueblo, una estructura tan grande que la Torre Eiffel cabía dentro. Obras monstruosas construidas con mano de obra esclava: éste es el "Mundo Perdido" que hoy habitaríamos si el desenlace de la Segunda Guerra Mundial hubiera sido diferente.

27 de agosto de 2009

Alemanha descobre peça de 2 mil anos em homenagem ao imperador Augusto

Image Hosted by ImageShack.us


Após derrotar romanos em 9 d.C., tribos alemãs destruíram a estátua.
Cabeça de cavalo, de bronze e ouro, foi enterrada por vencedores.
Arqueólogos alemães revelaram nesta quinta-feira (27) uma cabeça de cavalo de bronze e ouro que acreditam ser um vestígio de uma estátua romana de 2 mil anos.

Uma equipe de escavações em uma antiga cidade romana perto de Waldgirmes, no centro da Alemanha, encontrou a cabeça junto ao pé de um cavaleiro no dia 12 de agosto.


"Essa escultura de bronze está entre as melhores peças já encontradas na área do antigo Império Romano", disse Eva Kuehne-Hoermann, ministra de Estado para Ciência em Hesse, durante o anúncio em Frankfurt.

Especialistas dizem que a estátua data de 3 ou 4 a.C., quando o posto romano perto de Waldgirmes foi estabelecido, e provavelmente representa o imperador Augusto. Após derrotar os romanos na batalha de Teutoburg em 9 d.C., tribos alemãs destruíram a estátua e enterraram a cabeça, afirmaram arqueólogos.

"Em nenhum outro lugar há uma descoberta desta forma ou qualidade", disse Kuehne-Hoermann. A rédea do cavalo é ornamentada com imagens de Marte, deus da guerra, e da deusa Victoria.

El mito de Albert Speer (El arquitecto de Hitler) (1/5)



Berthold Konrad Hermann Albert Speer (n. Mannheim, 19 de marzo de 1905 † Londres, 1 de septiembre de 1981) fue un arquitecto y político alemán, uno de los más destacados jerarcas de la Alemania nazi. Fue el arquitecto predilecto y ministro de armamentos y guerra de Adolf Hitler durante la Segunda Guerra Mundial.

Llamado a veces el «primer arquitecto del Tercer Reich», otras veces «el arquitecto del diablo» y aún otras como el «nazi bueno», fue el arquitecto jefe de Adolf Hitler en la Alemania nazi, y en 1942 llegó a ministro de armamento en el Gobierno alemán. En la posguerra fue juzgado en Núremberg, donde expresó arrepentimiento, y lo condenaron a veinte años de prisión. Después de su liberación, llegó a ser un autor de éxito, gracias a varios libros semi-autobiográficos.

O.Paradoxo.de.Hawking.1


Uma coisa que me deixa profundamente triste é o preconceito que vejo principalmente entre os mais jovens com nosso próprio idioma: O português. Preferem assistir vídeos legendados do que em português-PT. Como tudo na vida, é uma questão de costume e vontade de conhecer 'o outro' ou 'outros'. Não sabem a riqueza que estão deixando para trás. Fazer o quê. No Brasil nem o português-Br é respeitado. Mas japonês eles respeitam, não? Ah, esqueci! Portugueses não produzem animes. Shit!

Enviado de meu iPhone

A sinfonia inacabada de Albert Einstein 1

El Renacimiento (1/6)

25 de agosto de 2009

Xii...Acabou a mamata no Mediafire



Atualizado

Voltou ao normal!!! Pelo jeito foi um teste.

21 de agosto de 2009

JDownloader 0.7

Xii ... Piorou. A versão 0.7 não baixa os folders completos do Mediafire. Também me pareceu bem mais lento para baixar. Em contrapartida, o visual tá mais clean e mais leve.

ATUALIZADO: Funciona com o 4shared! Quanto a ser lento resolvi o problema alterando um pouco as configs.

Enviado de meu iPhoneu

16 de agosto de 2009

O Retorno do Rei no SBT

Chegando em casa ainda a tempo de assistir o Retorno do Rei no SBT. Tinha esquecido o quanto essa dublagem é sofrível. Tradução ruim e pronuncia pior ainda.Uma pena. Destrói completamente o filme. Não sou contra versões dubladas, muito pelo contrário, mas SdA merecia um cuidado muito maior.

Enviado de meu iPhone

14 de agosto de 2009

Eu Vi: G. I. Joe

"Roubado" do News Errado.

Obrigado ao Antonio pelo review. :)
Ainda não assistimos, mas o Optimus está louco para ver. Aliás, ele sempre foi um entusiasta deste filme.

gijoe1-agijoe

Finalmente! Depois de “blockbusters” esperados que acabaram sendo filmes chinfrins muito aquém do que prometiam, como Exterminador do Futuro 4 e Transformers 2, chega um filme que vale a pena assistir!

Eu acreditava que este seria um simples caça-níquel bobo e caro, estava sem nenhuma expectativa. Até que vi o trailer e gostei. Ainda assim, estava com o pé atrás. Mas que grata surpresa eu acabei tendo. O filme G. I. Joe A Origem de Cobra cumpriu a promessa do trailer e ainda entregou mais. É um bom exemplo do antigo lema “cinema é a maior diversão”.

Para quem nunca ouviu falar no desenho original, não colecionava bonequinhos Comandos em Ação ou até mesmo viu alguns episódios do desenho, mas não os achava muito interessante, uma boa notícia: assim como Star Trek foi feito para agradar a fãs e leigos, o mesmo acontece aqui. Se você não conhecia o Destro, a Scarlet ou Baronesa, vai poder curtir o filme na mesma intensidade que o sujeito que foi assistir vestido de Falcon e sabe até o sobrenome do soldado que aparece desfocado lá no fundo. Sim, e este fã ardoroso também não sairá decepcionado ou indignado.

Para não ficar só nos elogios, eles poderiam ter usado o grito “marca registrada” mais vezes (Yo Joe!) e a máscara dos soldados Cobra era mais legal no desenho animado. Pronto. Tá vendo? Só isso contra, o resto é só a favor.

A escolha do elenco está muito boa (Doctor Who, o Múmia e outros), os efeitos especiais de primeira e as cenas de ação emocionantes: ataque ao comboio da Otan, perseguição em Paris, habilidades ninja, super-trajes, combates de naves subaquáticas! Em alguns momentos GI Joe lembra os antigos filmes de James Bond, em outras a saga Star Wars, mas nunca deixa de imprimir sua personalidade, fortalecendo essa franquia.

Outro mérito do filme é que além de deixar o gancho para uma continuação, nos faz realmente querer assistir a sequência!

PS: Para quem não sabia e tinha a curiosidade, “G.I.” significa Government Issue (Produzido pelo Governo) e vinha marcado nos equipamentos militares. Logo, passaram a chamar os soldados também de G.I.s. Bem condizente com o pensamente militar de que os soldados não tem vida própria e não devem pensar: eles não passam de propriedade do governo.
Quanto ao ”Joe”, este é um nome comum e genérico, como “Zé” ou “Mané”.


Casal-símbolo lembra de Woodstock: 'cansados, molhados e apaixonados'

Capa do LP do festival, Nick e Bobbi Ercoline seguem juntos após 40 anos.

‘Não mudou nada, ainda somos daquele jeito’, diz Nick em entrevista ao G1.

Amauri Stamboroski Jr. Do G1, em São Paulo

Nick e Bobbi Ercoline são protagonistas de uma das histórias mais românticas do movimento hippie. O casal que virou ícone da geração Woodstock ao figurar na capa do álbum e no pôster do documentário sobre o festival, lançado em 1970, está junto até hoje e ainda mora próximo a Bethel, cidadezinha no estado de Nova York, onde há 40 anos (entre 15 e 17 de agosto) centenas de milhares de pessoas se reuniram para celebrar "3 dias de paz e música".

Foto: AP

O casal Bobbi e Nick Ercoline, na imagem que se tornou símbolo do festival de Woodstock, em 1969. (Foto: AP)

“Acho que a nossa foto resume bem a ocasião. Ela simboliza todo o evento por traduzir a paz que reinava por lá. É uma foto de um casal de jovens, que estavam cansados e molhados, mas também calmos, em paz e profundamente apaixonados", lembra Nick, em entrevista ao G1 por telefone. "E estamos juntos até hoje. Você pode nos ver na rua andando de mãos dadas e nos beijando. Não mudou nada, ainda somos daquele jeito.”

Eles estavam namorando havia três meses quando foram ao festival. Nick conheceu Bobbi através de um colega de trabalho, namorado dela. Um dia ele foi para o litoral com os amigos sem avisar Bobbi e o namoro acabou. Quem se deu bem foi Nick, que tinha virado amigo dela e acabou se apaixonando pela garota.

Apesar do congestionamento para chegar a Woodstock no segundo dia de festival (16 de agosto de 1969, um sábado), eles conseguiram chegar à fazenda em Bethel por conhecerem os atalhos das estradas próximas. Àquela altura, sem controle sobre quem ia e vinha, Woodstock já era um festival gratuito, e Nick e Bobbi não tiveram que pagar suas entradas.

'Podia se fazer o que quisesse - e nós fizemos'


“Minha impressão mais forte de Woodstock foram todas aquelas pessoas agindo pacificamente”, lembra Nick. “As pessoas que vieram de todas as partes dos EUA e de cada canto do mundo. As pessoas se juntaram e cooperaram entre si, dividiram o que tinham uns com os outros e curtiram toda a experiência daquele fim de semana".

A capa do álbum de 'Woodstock' com a foto do casal. (Foto: Divulgação)

As apresentações favoritas da dupla foram os shows de Janis Joplin, Sly & The Family Stone e do Grateful Dead. “Elas ficaram na minha memória até hoje”, explica Nick.

A foto clássica foi tirada por Burk Uzzle, mas o casal não estava posando. “Nós nem vimos ele nos fotografando. Foi uma surpresa nos vermos na capa do disco”.

Quem também não sabia da foto era a mãe de Bobbi – e muito menos que a filha havia ido a Woodstock. “Bobbi tinha 21 anos , trabalhava e morava sozinha quando nos conhecemos. Quando sua mãe descobriu sobre a foto não ficou brava, e sim com um sorriso no rosto”, conta Nick.

Nick diz que outra impressão importante foi o clima de liberdade que havia tomado Woodstock, com suas camisetas e vestidos tingidos em tie-dye e rodas de violão em torno das fogueiras. “Você via coisas acontecendo que normalmente não veria. A polícia estava lá com uma atitude de não mexer com as pessoas. Ou seja, as coisas que fazíamos, legais ou ilegais, eram toleradas por eles – e por nós também. Existia a liberdade de fazer basicamente o que se quisesse, e nós fizemos”.

O único inimigo parecia ser a chuva que castigou a fazenda constantemente durante o fim de semana e a consequente lama. Mas nem isso afastou o jovem casal. “Nós ficamos desconfortáveis com a lama, e outras pessoas também – algumas ficaram incomodadas ao ponto de tirar a própria roupa. Nós tínhamos vinte anos de idade, quem se importava com uma chuvinha?”.

O sonho não acabou


Nick, que hoje é funcionário público no Condado de Orange, em Nova York, acha que o legado de Woodstock permanece vivo. “A minha geração mostrou para as pessoas que era possível questionar as autoridades. Você não tem que aceitar que o que você acredita é errado. Nós fizemos isso nos anos 60 contra a Guerra do Vietnã. Aquilo mudou a maneira que vemos a política hoje.”

Bobbi e Nick em 2009: ainda juntos. (Foto: AP)

A música é um dos elementos mais importantes na opinião de Nick – é ela que faz os jovens de hoje conhecerem o que aconteceu nos anos 60, os movimentos políticos (direitos civis, feminismo, pacifismo) e artísticos da época que pavimentaram o caminho para a eleição de um presidente como Obama. “Não acho que os ideais da minha geração desapareceram. Nós somos orgulhosos das conquistas que tivemos – olha para o nosso presidente atual”.

Ao mesmo tempo ele não acha que seja fácil aparecer um Woodstock para as novas gerações. “Woodstock aconteceu, não foi planejado daquele jeito. E recriar aquele evento é virtualmente impossível. Pode voltar a acontecer, mas não será planejado, vai ser de uma hora para outra”.

Fama inesperada


Virar a imagem “oficial” do festival garantiu ao casal uma fama inesperada, até mesmo em outros países. “Nós estávamos na Alemanha e as pessoas nos reconheciam na rua. No hotel nós nem precisamos dizer nossos nomes para o atendente, ele sabia exatamente quem éramos.”

Mas Nick diz que sabe lidar bem com o status de “celebridade hippie”. “Na maior parte das vezes é divertido, mas às vezes ficamos com vergonha”. Além disso, eles recebem centenas de pedidos de autógrafos pelo correio, que costumam responder quando têm tempo.

“As pessoas mandam as capas do disco, artigos de jornal (para autografar), mandam pequenos pedaços de papel e pedem para que desenhemos algo. Também sempre temos universitários e colegiais nos ligando e pedindo para fazer entrevistas por telefone, para seus cursos de ‘Estudos dos anos 60’. Ficamos felizes com isso”.

Se tivesse de resumir Woodstock para um desses estudantes de hoje, Nick diria: “a principal mensagem de Woodstock foi: ‘olhe, nós somos jovens, é isso que fazemos. Nos juntamos e ficamos mais fortes para protestar contra o que estava acontecendo naquele momento, e também nos divertirmos e nos curtirmos. Ajudamos uns aos outros, e fomos embora em paz’”.

12 de agosto de 2009

G.I. Joe: The Rise Of Cobra


Caiu na rede
G.I.Joe.Rise.Of.The.Cobra.2009.FiLTERED.TS-v2-FUSiON

11 de agosto de 2009

Hanna Barbera Presents All-Star Comedy Ice Revue Part 1 of 5

Os anos 70 foram realmente algo. Brega mas 'cool'.

9 de agosto de 2009

Grandes bandas que o mundo esqueceu - Toto

Toto - Rosanna (HQ Audio)

Uma das minhas canções favoritas do inicio dos 80!!!
Grande banda. Mais uma das pérolas perdidas do passado. O batera fundador do Toto, Jeff Porcaro, faleceu em 1992 mas a banda continuou na ativa até 2008.

Enviado de meu iPhone

Warlord - O Guerreiro

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

He´s back, my friends! :)

http://www.megaupload.com/?d=WRMT6SVV

Remembering the Stars of "Battlestar Galactica" Part 1

Part 1 of a tribute to the fallen stars of "Battlestar Galactica" produced exclusively for the "Battlestar Galactica" 25th Anniversary Convention in 2003.

Battlestar Galactica CLASSIC Bloopers

Battlestar Galactica commercial from 1981 TV 40

Behind the Scenes of Battlestar Galactica 1978

6 de agosto de 2009

Morre John Hughes, roteirista de 'Esqueceram de mim'

John Hughes (February 18, 1950 - August 6, 2009Image by KafkaPie via Flickr

Ele dirigiu 'Curtindo a vida adoidado' e 'Clube dos cinco'.
Hughes sofreu um infarto em Nova York.

Do G1, no Rio

John Hughes dirigiu sucessos dos anos 80 (Foto: AP)

O diretor de cinema John Hughes morreu nesta quinta-feira (6), em Nova York. Aos 59 anos, ele sofreu um infarto. De acordo com a revista "Variety", ele estava de férias na cidade e teria passado mal quando fazia uma caminhada matinal.

O cineasta ficou conhecido por dirigir sucessos dos anos 1980 como "Curtindo a vida adoidado", "Clube dos cinco" e "Mulher nota 1.000". Ele também é lembrado como roteirista e produtor da série de comédias "Esqueceram de mim", estrelada por Macaulay Culkin e lançada em 1990.

Como diretor, Hughes ainda trabalhou em "Gatinhas e gatões" (1984) e "Antes só que mal acompanhado" (1987), entre outros. Mais recentemente, ele atuou como roteirista em longas como "Meu nome é Taylor, Drillbit Taylor" (2008), com Owen Wilson, e "Encontro de amor" (2002), com Jennifer Lopez.

Hughes deixa dois filhos, John e James, que teve com sua mulher Nancy Hughes, com quem foi casado por 39 anos.

1 de agosto de 2009

Visionaries - E1 - The Age of Magic Begins 1/3

Um desenho extremamente raro dublado em português e que deixou muita gente com saudades.

Superman (1942 - Dublado) O Falso Super-Homem

Superman (1943 - Dublado) O Mundo Subterrâneo

Mais um episódio clássico do Super-Homem feito pelos irmãos Fleischer. Dublado em português nos estúdios da BKS.

Cattanooga Cats Extended Theme --Happy 40th Anniversary!

Completando 40 anos! :)

A ESTRELA DA MORTE. Parte 1/5

[1] Regreso a las fuentes - Filosofía y Matrix (Warner Bros)

The Jackson 5 Show Part 1

This is the Jackson 5 half hour special that aired in 1972

Michael Jackson e a Turma da Mônica

Sai agora em agosto a revista especial da Turma da Mônica com as melhores histórias em quadrinhos já publicadas com referências a Michael Jackson. Ou Maico Jeca, segundo Chico Bento. O próprio autor, Mauricio de Sousa, divulgou a capa nesta madrugada, via Twitter.

- Será a lembrança de um tempo em a gente usou bastante a figura do Michael Jackson em várias histórias, como o Maico Jeca no Chico Bento - contou Mauricio de Sousa em entrevista recente por telefone ao GLOBO. - São tantas que lançaremos uma edição especial com histórias de todos os personagens onde, de alguma maneira, houve uma brincadeira com uma música ou com ele próprio.